em 


Opções Avançadas

Vida %26 Obra

 

Livros do Autor



HELL´S ANGELS

Hunter Thompson

Tradução de Ludimila Hashimoto

Coleção L&PM Pocket
Ref. 892
352 páginas
ISBN 978.85.254.2064-0
Também em e-book

R$ 22,90



HELL´S ANGELS

Hunter Thompson

Tradução de Ludimila Hashimoto

Coleção L&PM E-books
Formato ePub
352 páginas
ISBN 978.85.254.3479-1

R$ 19,90



MEDO E DELÍRIO EM LAS VEGAS

Hunter Thompson

Tradução de Daniel Pellizzari e Ilustrações de Ralph Steadman

Coleção L&PM E-books
Formato ePub
224 páginas
ISBN 978.85.254.3477-7

R$ 16,90



MEDO E DELÍRIO EM LAS VEGAS

Hunter Thompson

Tradução de Daniel Pellizzari e Ilustrações de Ralph Steadman

Coleção L&PM Pocket
Ref. 855
224 páginas
ISBN 978.85.254.2012-1
Também em e-book

R$ 21,90



RUM: DIÁRIO DE UM JORNALISTA BÊBADO

Hunter Thompson
Tradução de Daniel Pellizari

Coleção L&PM Pocket
Ref. 947
256 páginas
ISBN 978.85.254.2218-7
Também em e-book

R$ 22,90

Veja Mais

Hunter Thompson

Hunter S. Thompson (1937-2005) nasceu em Kentucky, nos Estados Unidos. Celebrizou-se como criador do gonzo jornalismo, estilo de escrita subjetivo e imersivo no qual não há fronteiras entre o escritor e o relato.

Filho de uma família problemática, foi preso por roubo aos 15 anos, e parte da pena foi cumprida com seu alistamento na Força Aérea, onde começou a trabalhar como jornalista no jornal da base onde servia. Após ser dispensado, entrou na Universidade de Columbia, em Nova York, onde teve aulas de escrita de contos e levava um estilo de vida inspirado no Movimento Beat. Enquanto estudava, conseguiu um emprego de copiador na revista Time, de onde foi despedido por insubordinação. Depois trabalhou em um jornal do interior do estado de Nova York, e também foi despedido em pouco tempo.

Em 1966, mergulhou no universo da gangue de motociclistas Hell’s Angels para escrever seu polêmico livro de estreia. Durante a segunda metade dos anos 60 Thompson conviveu ativamente com a contracultura e a comunidade hippie de San Francisco e começou a utilizar uma grande variedade de drogas, como o LSD, a Mescalina, entre muitas outras. Também bebia muito e fumava, sendo sua marca registrada estar sempre com uma piteira na boca. Esse estilo de vida alucinado influenciou muito seu trabalho, levando ao desenvolvimento do Jornalismo Gonzo. Seu primeiro artigo genuinamente gonzo foi O Kentucky Derby É Decadente e Depravado, publicado em 1970 na revista Scanlan's Monthly.

Escalado para cobrir a tradicional corrida de cavalos que acontece há mais de cem anos na sua cidade natal de Louisville, Thompson se afundou em um torpor alcoólico de quatro dias junto com o artista Ralph Steadman, que a partir de então ilustraria a maioria de seus artigos. Ao final da aventura, Thompson não sabia quem tinha ganho a corrida, mas produziu um artigo altamente ácido e crítico sobre a sociedade do sul dos Estados Unidos, repleto de digressões, e interferência do autor no curso dos acontecimentos, botando por terra a objetividade jornalística e a distinção entre autor e sujeito da narrativa. Nenhum jornalista tinha ido tão longe.

Thompson então foi contratado pela revista Rolling Stone, a maior porta-voz da contracultura nos Estados Unidos. Seu artigo de estreia foi sobre sua campanha para se eleger xerife da cidade de Aspen, no Colorado, famosa pelas pistas de esqui e frequentada pelos ricos e famosos. Ele concorreu pelo partido "Freak Party" e entre suas propostas estava a descriminalização do uso de drogas na cidade e a transformação de todas as ruas da cidade em ciclovias. Ele perdeu a eleição por poucos votos.

Em 1971 ele publica uma série de artigos na Rolling Stone que viria a se tornar seu livro mais famoso: Medo e Delírio em Las Vegas: Uma Jornada Selvagem ao Coração do Sonho Americano. Tratava-se de uma narrativa em primeira pessoa de seu alter ego, Raoul Duke, que viaja até a famosa cidade do jogo para cobrir uma corrida de motocross e uma convenção de promotores públicos sobre drogas, em companhia do bizarro advogado samoano Dr. Gonzo (inspirado no advogado mexicano Oscar Zeta Acosta). Antes da viagem, os dois encheram o porta malas de seu conversível vermelho com os mais diversos tipos de drogas (maconha, cocaína, LSD, éter, mescalina e muitas outras). O resultado foi uma busca esotérica do Sonho Americano, e o livro, também ilustrado por Ralph Steadman, se tornou o maior sucesso de Thompson.

Vídeos Relacionados

Opinião do Leitor

"Um cara que não esperou pelo "Sonho Americano"; foi atrás dele. Um selvagem inveterado que dedicou-se a ser o protagonista de suas próprias aventuras, e não teve medo de romper as barreiras chatas do jornalismo, muito menos de desafiar grandes poderosos e perturbar a ordem pública.
Meu escritor favorito."

Caio Di Sevo
São Paulo - SP

"The Crazy Never Die"

Stênio
São Paulo

voltar ir para o topo   imprimir página
 

Home    Quem Somos    Notícias    Mapa do Site    Fale Conosco    Podcast L&PM

Rua Comendador Coruja, 314 - Fone: (51) 3225.5777 - Fax: (51) 3221.5380 - Porto Alegre/RS - CEP 90220-180
Rua Funchal, 538, sala 183, 18º andar - Vila Olímpia – Fone (11) 3578.6606 - São Paulo/SP - CEP 04551-060

© 2003-2017 Publibook Livros e Papeis Ltda. - CNPJ 87.932.463/0001-70 - Powered by CIS Manager   Desenvolvido por Construtiva