Coleção L&PM E-books


BIG SUR

Jack Kerouac Prefácio de Aram Saroyan

Tradução de Guilherme da Silva Braga

"O livro mais ousado de Kerouac."
The New York Times

Lançado em 1962, Big Sur é o livro mais honesto e pessoal de Jack Kerouac. Após a roda-viva que sucedeu ao lançamento de On the Road, em 1957, o escritor passou um período retirado em uma cabana do amigo e poeta beat Lawrence Ferlinghetti, na região de Big Sur, na costa da Califórnia, onde se dedicou à escrita. O romance mostra a deterioração física, mental e de ideais vivida por Jack Duluoz (alter ego de Kerouac). Outros nomes-chave da geração beat são retratados nesta obra autobiográfica: Neal Cassady (como Cody Pomeray), Carolyn Cassady (Evelyn), Gary Snyder (Jarry Wagner), Philip Whalen (Ben Fagan), Michael McClure (Pat McLear), Lenore Kandel (Romana Swartz), Lawrence Ferlinghetti (Lorenzo Monsanto) e Robert La Vigne (Robert Browning).

Diferentemente do frenesi e do idealismo de On the Road, em Big Sur o que se vê são os efeitos do alcoolismo e da decadência de um mito. Uma visão tão instigante de ler quanto aterrorizante.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    BIG SUR

  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Literatura Beat
  • eISBN:
    978.85.254.2169-2

Vida & Obra

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


The New York Times

Lançado em 1962, Big Sur é o livro mais honesto e pessoal de Jack Kerouac. Após a roda-viva que sucedeu ao lançamento de On the Road, em 1957, o escritor passou um período retirado em uma cabana do amigo e poeta beat Lawrence Ferlinghetti, na região de Big Sur, na costa da Califórnia, onde se dedicou à escrita. O romance mostra a deterioração física, mental e de ideais vivida por Jack Duluoz (alter ego de Kerouac). Outros nomes-chave da geração beat são retratados nesta obra autobiográfica: Neal Cassady (como Cody Pomeray), Carolyn Cassady (Evelyn), Gary Snyder (Jarry Wagner), Philip Whalen (Ben Fagan), Michael McClure (Pat McLear), Lenore Kandel (Romana Swartz), Lawrence Ferlinghetti (Lorenzo Monsanto) e Robert La Vigne (Robert Browning).

Diferentemente do frenesi e do idealismo de On the Road, em Big Sur o que se vê são os efeitos do alcoolismo e da decadência de um mito. Uma visão tão instigante de ler quanto aterrorizante.

" />