Coleção L&PM Pocket


I-JUCA PIRAMA - Gonçalves Dias

I-JUCA PIRAMA

R$19,90

Leitura obrigatória para o vestibular UNIOESTE 2014/2015/2016

Em I-Juca Pirama, poema épico-dramático, encontramos a trajetória da recuperação moral de I-Juca Pirama frente a seu pai e a tribo dos Timbiras. Recusando a morte em prol do pai velho, cego e frágil, I-Juca Pirama, agora, precisa recuperar a fama de herói, daquele "que é digno da própria morte", como, em tupi, orienta o seu próprio nome.

"Gonçalves Dias", escreveu José de Alencar, "é o poeta nacional por excelência: ninguém lhe disputa na opulência da imaginação, no fino lavor do verso, no conhecimento da natureza do Brasil e dos seus costumes selvagens".

De fato, nenhum outro autor incorporou em tal grau o sentimento do índio brasileiro e buscou, através da poesia, sua real feição – uma vocação que se consagra em I-Juca Pirama e Os timbiras, estupendos e famosos cantos à dignidade e ao destemor de nossos ancestrais.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    I-JUCA PIRAMA

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura clássica brasileira
  • Referência:
    67
  • Cód.Barras:
    9788525406866
  • ISBN:
    978.85.254.0686-6
  • Páginas:
    112

Vida & Obra

Gonçalves Dias

Poeta, professor, crítico de história, etnólogo. Nasceu em Caxias, MA, em 10 de agosto de 1823, e faleceu em um naufrágio, no baixio dos Atins, MA, em 3 de novembro de 1864. É o patrono da Cadeira n. 15, por escolha do fundador Olavo Bilac.

Era filho de João Manuel Gonçalves Dias, comerciante português, natural de Trás-os-Montes, e de Vicência Ferreira, mestiça. Perseguido pelas exaltações nativistas, o pai refugiara-se com a companheira perto de Caxias, onde nasceu o...

Ler mais

Opinião do Leitor

Joyce
Rio de Janeiro

A conotação desta narrativa exige do leitor um acordo ficcional, uma suspensão da descrença,  que, por sua vez, dará acesso às informações mais subjacentes da obra. Eu, particularmente, admiro essa construção épica, que mostra um pouquinho da nossa história oficiosa/oficial, outrora recalcada, mas pela literatura trazida à tona.

06/08/2013

Agatha

Bruna / Rio de Janeiro - RJ

Fiquei facinada com essa obra, adorei.

17/02/2009 10:53:55

Você também pode gostar


Em I-Juca Pirama, poema épico-dramático, encontramos a trajetória da recuperação moral de I-Juca Pirama frente a seu pai e a tribo dos Timbiras. Recusando a morte em prol do pai velho, cego e frágil, I-Juca Pirama, agora, precisa recuperar a fama de herói, daquele "que é digno da própria morte", como, em tupi, orienta o seu próprio nome.

"Gonçalves Dias", escreveu José de Alencar, "é o poeta nacional por excelência: ninguém lhe disputa na opulência da imaginação, no fino lavor do verso, no conhecimento da natureza do Brasil e dos seus costumes selvagens".

De fato, nenhum outro autor incorporou em tal grau o sentimento do índio brasileiro e buscou, através da poesia, sua real feição – uma vocação que se consagra em I-Juca Pirama e Os timbiras, estupendos e famosos cantos à dignidade e ao destemor de nossos ancestrais.

" />