Coleção L&PM Pocket


ESAÚ E JACÓ

R$22,90

Coordenação editorial, biografia do autor, cronologia e panorama do Rio de Janeiro por Luís Augusto Fischer
Fixação de texto, notas e posfácio de Pedro Gonzaga

Como ler Machado de Assis (1839-1908), o grande escritor brasileiro, autor de uma obra tão rica quanto múltipla, que tudo disse sobre o Brasil e a natureza humana? Esta nova edição de Esaú e Jacó, romance publicado em 1904 – apenas quatro anos antes da morte do autor –, tem o objetivo de auxiliar o leitor a penetrar no mundo e a conhecer a mente de Machado de Assis. Revista e cotejada com a edição crítica do Instituto Nacional do Livro estabelecida pela Comissão Machado de Assis, traz, além de notas abundantes e de fácil com­preensão, um farto material que possibilita um melhor entendimento sobre o autor e sua obra: uma biografia, uma cronologia, um panorama cultural do Rio de Janeiro e um mapa da época.

Esaú e Jacó conta a história de dois gêmeos da alta burguesia carioca separados desde a mais tenra idade pela inimizade e pelas diferenças: Pedro, dissi­mu­lado e cauteloso, e Paulo, arrojado e impetuoso. Ambos, porém, apaixonados pela mesma mulher: Flora, “a inexplicável”. Às vésperas da Proclamação da República, o autor, por meio dos embates e das des­ven­turas dos irmãos (um monarquista, o outro, republi­cano), pinta um retrato melancólico, mas por vezes também hilariante, da política e da alma brasileira. Requintado do ponto de vista narrativo e profundamente crítico, este romance faz jus à maturidade do maior prosista brasileiro.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    ESAÚ E JACÓ

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura clássica brasileira
  • Série:
    Machado de Assis
  • Referência:
    119
  • Cód.Barras:
    9788525409263
  • ISBN:
    978.85.254.0926-3
  • Páginas:
    272
  • Edição:
    junho de 1998

Vida & Obra

Machado de Assis

 

Por Luís Augusto Fischer

A vida do maior escritor brasileiro de todos os tempos ainda é bastante desconhecida, e talvez assim permaneça para sempre. Machado de Assis pouco escreveu diretamente sobre sua infância e juventude, e muitas vezes parece ter mesmo decidido silenciar sobre vários aspectos de sua vida pessoal. Para dar um exemplo: depois da morte da esposa, ele mandou destruir a correspondência que havia man...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar