Outros Formatos


OS GRANDES ESCRITOS ANARQUISTAS

THE ANARCHIST READER'S

George Woodcock

Tradução de Júlia Tettamanzi e Betina Becker

Talvez a melhor forma de começar uma pesquisa sobre as atividades anarquistas seja estudar o primeiro homem a aceitar o título de anarquista: Joseph Proudhon, um profeta intelectual que uma vez afirmou que ‘ser governado é ser cuidado, inspecionado, espionado, dirigido, legislado, regulamentado, identificado, doutrinado, aconselhado, controlado, avaliado, pesado, censurado, e mandado por homens que não têm o direito, nem o conhecimento, nem valor para fazê-lo’.

George Woodcock

Este livro pode ser considerado um dos mais ilustrativos, interessantes e objetivos trabalhos produzidos sobre o movimento anarquista mundial. George Woodcock (1912-1995), professor, filósofo, editor, autor de mais de trinta livros entre ensaios e biografias, foi um dos mais importantes estudiosos da utopia anarquista em todo o mundo. Fervoroso amante da liberdade, no final da vida tornou-se amigo do Dalai Lama e dedicou-se à luta pela independência do Tibete da China. Cuidadoso na sua estrutura, este livro começa com uma preciosa introdução histórica sobre o anarquismo, suas origens e seus principais representantes. Woodcock demonstra que as raízes do pensamento anarquista são muito antigas, e as doutrinas libertárias que pregam que o homem pode viver sem ser governado já existiam entre os filósofos da Grécia e da China Antiga.

Através de um gigantesco painel onde falam muitas vozes, como as de Tolstói, Proudhon, Bakunin, Oscar Wilde e tantos outros, o leitor terá uma visão geral e instigante desta curiosa doutrina política que fascinou através dos séculos um número surpreendente de filósofos e pensadores que foram decisivos na história da formação do pensamento político universal.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    OS GRANDES ESCRITOS ANARQUISTAS

  • Título Original:
    THE ANARCHIST READER'S
  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    Filosofia
    Política
  • Cód.Barras:
    9788525438935
  • ISBN:
    978.85.254.3893-5
  • Páginas:
    432
  • Edição:
    setembro de 2019

Vida & Obra

George Woodcock

Escritor canadense, aventurou-se pelas mais diversas áreas: poesia, ensaio, crítica, biografia e história. É conhecido no seu país por ser o fundador do Canadian Literature, o primeiro jornal voltado para os escritores canadenses, e ganhou fama mundial pelos seus escritos sobre o anarquismo. George Woodcock (1912-1995) nasceu em Winnipeg (capital da província canadense de Manitoba), mas se mudou com a família para a Inglaterra com poucos anos. Começou a trabalhar ced...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Talvez a melhor forma de começar uma pesquisa sobre as atividades anarquistas seja estudar o primeiro homem a aceitar o título de anarquista: Joseph Proudhon, um profeta intelectual que uma vez afirmou que ‘ser governado é ser cuidado, inspecionado, espionado, dirigido, legislado, regulamentado, identificado, doutrinado, aconselhado, controlado, avaliado, pesado, censurado, e mandado por homens que não têm o direito, nem o conhecimento, nem valor para fazê-lo’.

George Woodcock

Este livro pode ser considerado um dos mais ilustrativos, interessantes e objetivos trabalhos produzidos sobre o movimento anarquista mundial. George Woodcock (1912-1995), professor, filósofo, editor, autor de mais de trinta livros entre ensaios e biografias, foi um dos mais importantes estudiosos da utopia anarquista em todo o mundo. Fervoroso amante da liberdade, no final da vida tornou-se amigo do Dalai Lama e dedicou-se à luta pela independência do Tibete da China. Cuidadoso na sua estrutura, este livro começa com uma preciosa introdução histórica sobre o anarquismo, suas origens e seus principais representantes. Woodcock demonstra que as raízes do pensamento anarquista são muito antigas, e as doutrinas libertárias que pregam que o homem pode viver sem ser governado já existiam entre os filósofos da Grécia e da China Antiga.

Através de um gigantesco painel onde falam muitas vozes, como as de Tolstói, Proudhon, Bakunin, Oscar Wilde e tantos outros, o leitor terá uma visão geral e instigante desta curiosa doutrina política que fascinou através dos séculos um número surpreendente de filósofos e pensadores que foram decisivos na história da formação do pensamento político universal.

" />