Coleção L&PM E-books


SOBRE A GENEALOGIA DA MORAL: UM ESCRITO POLÊMICO

ZUR GENEALOGIE DER MORAL. EINE STREITSCHRIFT

“Somo-nos desconhecidos”

Publicado em 1887, nos anos de maturidade do autor, Sobre a genealogia da moral perscruta de onde surgiram nossos conceitos e preconceitos morais e, em se tratando de Friedrich Nietzsche (1844-1900), o faz implodindo, ao mesmo tempo, o castelo da metafísica ocidental e os pila­res das ilusões da religião. Retomando mais detidamente tópicos que já havia tocado em obras anteriores, como as ideias básicas da nossa moralidade – os conceitos de bem e mal – e como foram desenvolvidas, Nietzsche parte do princípio de que o homem é um ser histórico.

No primeiro dos três ensaios, são demonstradas as raízes profundamente arraigadas do cristianismo na mo­ral ocidental pós-socrática. Na segunda parte, Nietzsche fala da origem da consciência moral, da mudança do ser humano de uma “besta selvagem” a “animal manso”. Já na terceira, aborda a gênese do tipo de poder que ele chama de “sacerdotal” – poder de cunho religioso que ele detonará, com toda ênfase, em O anticristo, de 1888.

Eis uma das obras mais acessíveis do autor, que de­monstra que as relações históricas entre nobres e escravos moldaram nossa suposta moralidade.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    SOBRE A GENEALOGIA DA MORAL: UM ESCRITO POLÊMICO

  • Título Original:
    ZUR GENEALOGIE DER MORAL. EINE STREITSCHRIFT
  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Filosofia
  • eISBN:
    978-65-5666-078-3
  • Edição:
    setembro de 2018

Vida & Obra

Friedrich Nietzsche

Friedrich Wilhelm Nietzsche (1844-1900) nasceu em Röcken, na Saxônia, filho de uma família de pastores protestantes. Seu pai e seus dois avôs eram pastores. Aos dez anos já fazia suas primeiras composições musicais e aos quatorze tornou-se professor numa Escola Rural em Pforta. Nessa época fez seu primeiro exercício autobiográfico, sinalizando a vinda do Ecce homo, trinta anos depois. “Da minha vida” é o título da obra de um autor que, em rala idade, já se sabia de...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


“Somo-nos desconhecidos”

Publicado em 1887, nos anos de maturidade do autor, Sobre a genealogia da moral perscruta de onde surgiram nossos conceitos e preconceitos morais e, em se tratando de Friedrich Nietzsche (1844-1900), o faz implodindo, ao mesmo tempo, o castelo da metafísica ocidental e os pila­res das ilusões da religião. Retomando mais detidamente tópicos que já havia tocado em obras anteriores, como as ideias básicas da nossa moralidade – os conceitos de bem e mal – e como foram desenvolvidas, Nietzsche parte do princípio de que o homem é um ser histórico.

No primeiro dos três ensaios, são demonstradas as raízes profundamente arraigadas do cristianismo na mo­ral ocidental pós-socrática. Na segunda parte, Nietzsche fala da origem da consciência moral, da mudança do ser humano de uma “besta selvagem” a “animal manso”. Já na terceira, aborda a gênese do tipo de poder que ele chama de “sacerdotal” – poder de cunho religioso que ele detonará, com toda ênfase, em O anticristo, de 1888.

Eis uma das obras mais acessíveis do autor, que de­monstra que as relações históricas entre nobres e escravos moldaram nossa suposta moralidade.

" />