Outros Formatos


O CONTRATO SOCIAL

DU CONTRAT SOCIAL

Jean-Jacques Rousseau

Tradução de Paulo Neves

Por um povo liberto e consciente

Este livro influenciou diretamente a Revolução Francesa e os rumos da história Impactante ensaio, O contrato social ou Princípios de Direito Político causou furor desde sua publicação, em 1762, e eternizou-se como um dos principais textos fundadores do Estado moderno. Nele, o filósofo iluminista, romancista, teórico e compositor suíço Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) – em meio a uma Europa majoritariamente monar­quista, defensora da legitimação sobrenatural dos governantes – lança e defende a novidade de que o poder político de uma sociedade está no povo e só dele emana. Estavam plantados os conceitos do povo soberano e da igualdade de direitos entre os homens.

Nesta que é a sua principal obra política, da qual virtualmente todas as sociedades modernas são de alguma forma tributárias, Rousseau não apenas dá ao povo o que lhe é de direito, mas ­chama-o à responsabilidade pelo seu destino. “Assim que alguém diz dos assuntos do Estado ‘que me importa?’, deve-se contar que o Estado está perdido.” Para o autor, a soberania está no exercício incessante do poder decisório, que não pode ser alienado, dividido ou delegado.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    O CONTRATO SOCIAL

  • Título Original:
    DU CONTRAT SOCIAL
  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    Filosofia
  • Cód.Barras:
    9788525438911
  • ISBN:
    978.85.254.3891-1
  • Páginas:
    160
  • Edição:
    setembro de 2019

Vida & Obra

Jean-Jacques Rousseau

Jean-Jacques Rousseau nasceu em 28 de junho de 1712 em Genebra (Suíça), em uma família de origem francesa. Sua mãe morreu logo após o nascimento, de complicações no parto. Aos dez anos, foi abandonado pelo pai, ficando aos cuidados de tios que o criaram na tradição protestante. Ainda jovem, tomou gosto por histórias romanescas e pela leitura de Plutarco. Aos dezesseis anos deixou sua cidade natal e viajou por diversos países. Tornou-se secretário e protegido de madame Louise de Warens, mulher ri...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Por um povo liberto e consciente

Este livro influenciou diretamente a Revolução Francesa e os rumos da história Impactante ensaio, O contrato social ou Princípios de Direito Político causou furor desde sua publicação, em 1762, e eternizou-se como um dos principais textos fundadores do Estado moderno. Nele, o filósofo iluminista, romancista, teórico e compositor suíço Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) – em meio a uma Europa majoritariamente monar­quista, defensora da legitimação sobrenatural dos governantes – lança e defende a novidade de que o poder político de uma sociedade está no povo e só dele emana. Estavam plantados os conceitos do povo soberano e da igualdade de direitos entre os homens.

Nesta que é a sua principal obra política, da qual virtualmente todas as sociedades modernas são de alguma forma tributárias, Rousseau não apenas dá ao povo o que lhe é de direito, mas ­chama-o à responsabilidade pelo seu destino. “Assim que alguém diz dos assuntos do Estado ‘que me importa?’, deve-se contar que o Estado está perdido.” Para o autor, a soberania está no exercício incessante do poder decisório, que não pode ser alienado, dividido ou delegado.

" />