Coleção L&PM Pocket


VAGAMUNDO - Eduardo Galeano

VAGAMUNDO

Eduardo Galeano

Tradução de Eric Nepomuceno

Este livro de 1973 reúne várias narrativas curtas de Eduardo Galeano, um dos escritores e intelectuais mais importantes da América Latina. Estes contos/relatos estão impregnados do estilo do autor, que revisita seus ancestrais mantendo sempre uma visão de estranhamento em relação às coisas da vida.

Contos:

Garotos
"Segredo no cair da tarde"
"O monstro meu amigo"
"O pequeno rei vira-lata"
"O desejo e o mundo"

Gamados
"Homem que bebe sozinho"
"Confissão do artista"
"Garoa"
"Mulher que diz tchau"

Andanças
"Ter duas pernas me parece pouco"
"Noel"
"Cerimônia"
"A terra pode nos comer quando quiser"
"Os sóis da noite"
"Eles vinham de longe"
"Tourist guide"
"O esperado"

Bandeiras
"As fontes"
"A iniciação"
"Onde ela estava acontecia o verão"
"Conto um conto de Babalu"
"A cidade como um tigre"
"Morrer"
"Os sobreviventes"
"Uma bala quente"
"A paixão"

Outros contos
"Cinzas"
"O resto é mentira"

Confira a opinião da crítica:

"Um livro pequeno para tanta vida que corre em suas páginas." (Osvaldo Soriano, La Opinión, Argentina)

"Seco dramatismo, viril experiência da dor: ternura e violência em cada página." (José Miguel Oviedo, El Comercio, Peru)

"Belo e terrível." (Jorge Rufinelli, Marcha, Uruguai)

"Magistrais relatos, plenos de imaginação e força documental." (Rieks Holkamp, Leeuwarder Crt, Holanda)

"Vozes subterrâneas, mundos escondidos: uma paixão extraordinária." (Gabriel Saad, Le Monde Diplomatique, França)

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    VAGAMUNDO

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura moderna internacional
    Ensaios
  • Série:
    Galeano
  • Referência:
    185
  • Cód.Barras:
    9788525405074
  • ISBN:
    978.85.254.0507-4
  • Páginas:
    152
  • Edição:
    04/2016

Vida & Obra

Eduardo Galeano

Eduardo Galeano (1940-2015) nasceu em Montevidéu, no Uruguai. Viveu exilado na Argentina e na Catalunha, na Espanha, desde 1973. No início de 1985, com o fim da ditadura, voltou a Montevidéu. Galeano comete, sem remorsos, a violação de fronteiras que separam os gêneros literários. Ao longo de uma obra na qual confluem narração e ensaio, poesia e crônica, seus livros recolhem as vozes da alma e da rua e oferecem uma síntese da realidade e sua memória. Recebeu o prêmio José María Arguedas, outo...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


"O monstro meu amigo"
"O pequeno rei vira-lata"
"O desejo e o mundo"

Gamados
"Homem que bebe sozinho"
"Confissão do artista"
"Garoa"
"Mulher que diz tchau"

Andanças
"Ter duas pernas me parece pouco"
"Noel"
"Cerimônia"
"A terra pode nos comer quando quiser"
"Os sóis da noite"
"Eles vinham de longe"
"Tourist guide"
"O esperado"

Bandeiras
"As fontes"
"A iniciação"
"Onde ela estava acontecia o verão"
"Conto um conto de Babalu"
"A cidade como um tigre"
"Morrer"
"Os sobreviventes"
"Uma bala quente"
"A paixão"

Outros contos
"Cinzas"
"O resto é mentira"

Confira a opinião da crítica:

"Um livro pequeno para tanta vida que corre em suas páginas." (Osvaldo Soriano, La Opinión, Argentina)

"Seco dramatismo, viril experiência da dor: ternura e violência em cada página." (José Miguel Oviedo, El Comercio, Peru)

"Belo e terrível." (Jorge Rufinelli, Marcha, Uruguai)

"Magistrais relatos, plenos de imaginação e força documental." (Rieks Holkamp, Leeuwarder Crt, Holanda)

"Vozes subterrâneas, mundos escondidos: uma paixão extraordinária." (Gabriel Saad, Le Monde Diplomatique, França)

" />