Outros Formatos


CRÍTICA ECOLÓGICA DO PENSAMENTO ECONÔMICO

R$35,00

O pioneiro na luta pela preservação do meio ambiente

José Lutzenberger foi um visionário. Falava sobre desenvolvimento sustentável quando o termo ainda não tinha se popularizado. Apregoava mudanças fundamentais no estilo de vida e de administração pública, de tecnologia e também de filosofia de vida. Crítica ecológica do pensamento econômico é seu legado dos últimos anos de trabalho, publicado postumamente em 2009. Esta nova edição reafirma a importância do trabalho de Lutzenberger, cuja visão atual segue mostrando um caminho possível para o presente e o futuro da relação entre a Natureza e o Homem.

Crítica ecológica do pensamento econômico é uma síntese das ideias e da visão de mundo que Lutzenberger amadureceu e defendeu desde que retornou ao Brasil para dedicar-se à luta pela preservação ambiental, depois de abandonar a Europa e o cargo de chefia em uma empresa multinacional do ramo da química. Bem no início da década de 70, quando o movimento ecológico recém se instituía no mundo e o questionamento dos modelos de produção e consumo adotados após a Segunda Guerra era tido como coisa de outsiders meio pirados, Lutzenberger começou a pronunciar um discurso que, basicamente, nunca se alterou. Uma ética antropocêntrica, dizia ele, estava na base de um modelo de progresso insustentável, que faria o apocalipse abater-se sobre a humanidade em curto espaço de tempo, caso não houvesse um redirecionamento imediato.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    CRÍTICA ECOLÓGICA DO PENSAMENTO ECONÔMICO

  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    Ecologia
    Meio ambiente
  • Cód.Barras:
    9788525427311
  • ISBN:
    978-85-254-2731-1
  • Páginas:
    184
  • Edição:
    outubro de 2012

Vida & Obra

José Lutzenberger

José Antônio Lutzenberger foi um importante ecologista e agrônomo brasileiro. Nascido em 17 de dezembro de 1926, foi dele a autoria de "O manifesto ecológico brasileiro". Formado em Agronomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Lutzenberger trabalhou durante muito tempo para empresas que produzem adubos químicos, no Brasil e no exterior. Em 1971, depois de treze anos como executivo da Basf, abandonou a carreira para denunciar o uso indiscriminado de ag...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


O pioneiro na luta pela preservação do meio ambiente

José Lutzenberger foi um visionário. Falava sobre desenvolvimento sustentável quando o termo ainda não tinha se popularizado. Apregoava mudanças fundamentais no estilo de vida e de administração pública, de tecnologia e também de filosofia de vida. Crítica ecológica do pensamento econômico é seu legado dos últimos anos de trabalho, publicado postumamente em 2009. Esta nova edição reafirma a importância do trabalho de Lutzenberger, cuja visão atual segue mostrando um caminho possível para o presente e o futuro da relação entre a Natureza e o Homem.

Crítica ecológica do pensamento econômico é uma síntese das ideias e da visão de mundo que Lutzenberger amadureceu e defendeu desde que retornou ao Brasil para dedicar-se à luta pela preservação ambiental, depois de abandonar a Europa e o cargo de chefia em uma empresa multinacional do ramo da química. Bem no início da década de 70, quando o movimento ecológico recém se instituía no mundo e o questionamento dos modelos de produção e consumo adotados após a Segunda Guerra era tido como coisa de outsiders meio pirados, Lutzenberger começou a pronunciar um discurso que, basicamente, nunca se alterou. Uma ética antropocêntrica, dizia ele, estava na base de um modelo de progresso insustentável, que faria o apocalipse abater-se sobre a humanidade em curto espaço de tempo, caso não houvesse um redirecionamento imediato.

" />