Outros Formatos


HISTÓRIAS DENTRO DA HISTÓRIA - Sergio Faraco

HISTÓRIAS DENTRO DA HISTÓRIA

R$36,00

Fato sabido: Faraco é um contista completo, de prosa profunda e estilo irretocável, e é considerado um dos melhores praticantes do gênero no Brasil. Como tal, é fascinado pela alma e pelos fatos humanos, portanto, encontra na vida real, no curso da vida humana vista de longe – a história –, uma fonte inesgotável de material sobre as grandezas e as misérias do homem.

Este livro reúne os textos curtos não-ficcionais e crônicas do autor que tratam de episódios históricos. De acontecimentos da Roma antiga à mãe de Shakespeare, de Kublai Khan, o grande conquistador mongol do século XIII, ao pioneirismo e curiosidade de sir Richard Francis Burton, que em suas andanças no século XIX revelou parte do mundo oriental ao Ocidente, Faraco debruça-se sobre os desvãos da história. Por desvão, entenda-se: o gesto que não foi imortalizado, o coadjuvante esquecido, que sob a mão do autor adquire nova importância. Faraco reúne os fatos – muitos dos quais procurados com minúcia de filatelista – e os reorganiza, alinha-os com outros acontecimentos e propõe um novo e peculiar olhar às histórias de homens e mulheres dentro da história.

No primeiro anexo do livro, “Tiradentes: o calvário e a glória”, é abordada em detalhes a vida do mártir da Inconfidência Mineira; sua figura é desmistificada, seu julgamento é analisado nos pormenores, e aspectos menos conhecidos de sua personalidade são trazidos à luz. Em “Urartu: uma civilização na sombra”, o segundo anexo, Faraco trata do quase-império Urartu, que existiu a partir do século V na região onde hoje fica a Armênia, e cuja história foi eclipsada pela fama dos assírios e babilônicos. Os textos que seguem não são contos. Mas neles está intacta a essência primeira do contista Faraco: a compaixão e a atenção às delicadezas humanas.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    HISTÓRIAS DENTRO DA HISTÓRIA

  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    História
  • Cód.Barras:
    9788525414861
  • ISBN:
    978.85.254.1486-1
  • Páginas:
    262

Vida & Obra

Sergio Faraco

Nasceu em Alegrete, no Rio Grande do Sul, em 1940. Entre os anos 1963 e 1965, viveu na União Soviética, tendo cursado o Instituto Internacional de Ciências Sociais, em Moscou. Mais tarde, no Brasil, bacharelou-se em Direito. Em 1988, seu livro A dama do Bar Nevada obteve o Prêmio Galeão Coutinho, conferido pela União Brasileira de Escritores ao melhor volume de contos lançado no Brasil no ano anterior. Em 1994, com A lua com sede, recebeu o Prêmio Henrique Ber...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Fato sabido: Faraco é um contista completo, de prosa profunda e estilo irretocável, e é considerado um dos melhores praticantes do gênero no Brasil. Como tal, é fascinado pela alma e pelos fatos humanos, portanto, encontra na vida real, no curso da vida humana vista de longe – a história –, uma fonte inesgotável de material sobre as grandezas e as misérias do homem.

Este livro reúne os textos curtos não-ficcionais e crônicas do autor que tratam de episódios históricos. De acontecimentos da Roma antiga à mãe de Shakespeare, de Kublai Khan, o grande conquistador mongol do século XIII, ao pioneirismo e curiosidade de sir Richard Francis Burton, que em suas andanças no século XIX revelou parte do mundo oriental ao Ocidente, Faraco debruça-se sobre os desvãos da história. Por desvão, entenda-se: o gesto que não foi imortalizado, o coadjuvante esquecido, que sob a mão do autor adquire nova importância. Faraco reúne os fatos – muitos dos quais procurados com minúcia de filatelista – e os reorganiza, alinha-os com outros acontecimentos e propõe um novo e peculiar olhar às histórias de homens e mulheres dentro da história.

No primeiro anexo do livro, “Tiradentes: o calvário e a glória”, é abordada em detalhes a vida do mártir da Inconfidência Mineira; sua figura é desmistificada, seu julgamento é analisado nos pormenores, e aspectos menos conhecidos de sua personalidade são trazidos à luz. Em “Urartu: uma civilização na sombra”, o segundo anexo, Faraco trata do quase-império Urartu, que existiu a partir do século V na região onde hoje fica a Armênia, e cuja história foi eclipsada pela fama dos assírios e babilônicos. Os textos que seguem não são contos. Mas neles está intacta a essência primeira do contista Faraco: a compaixão e a atenção às delicadezas humanas.

" />