Coleção L&PM Pocket


MAIGRET E O MENDIGO (INÉDITO)

MAIGRET ET LE CLOCHARD

Georges Simenon

Tradução de Myriam Campello

Fora de catálogo

INÉDITO

Um homem acaba de se afogar no rio Sena. Teria sido suicídio ou homicídio? Maigret é chamado para ajudar e, durante as investigações, depara-se com uma suposta testemunha, um intrigante mendigo.

Trecho do livro:
A sirene de um rebocador se fez ouvir várias vezes e passou lentamente, tornando a subir a corrente com quatro barcaças atrás dele. Cada vez que uma delas chegava à altura do Zwarte Zwaan, Jef Van Houtte erguia o braço para cumprimentar a tripulação.
– O senhor conhece o homem que se afogou?
– Nunca o vi mais gordo.

Jules Maigret é o mais famoso personagem do escritor belga Georges Simenon (1903-1989), um dos autores mais lidos e cultuados do século XX. Taciturno, amante do cachimbo e de uma boa cerveja, o inspetor Maigret conquistou – em 75 romances e várias histórias curtas – legiões de admiradores em todo o mundo. Lançando mão de sua profunda compreensão da natureza humana como principal instrumento na solução de crimes, tornou-se um marco da literatura policial, ao lado dos mais célebres investigadores, como Auguste Dupin, Sherlock Holmes, Hercule Poirot e Philip Marlowe.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    MAIGRET E O MENDIGO (INÉDITO)

  • Título Original:
    MAIGRET ET LE CLOCHARD
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Policial
    Literatura moderna internacional
  • Série:
    Simenon
  • Referência:
    801
  • Cód.Barras:
    9788525419200
  • ISBN:
    978.85.254.1920-0
  • Páginas:
    160
  • Edição:
    agosto de 2009

Vida & Obra

Georges Simenon

Nas primeira horas da sexta-feira dia 13 de fevereiro de 1903, nasce em Liège, na Bélgica, Georges Joseph Christian Simenon, filho do contador Desiré Simenon e Henriette. Supersticiosos, os pais registram o primogênito como nascido às 23 horas e 30 minutos do dia 12. Em 1906, nasce Christian, único irmão de Georges, que desempenhará um papel crucial nas relações da família: torna-se o preferido de Henriette, que relegará Georges a um segundo plano.

Ler mais

Opinião do Leitor

Daniel Aço
Porto Alegre/RS

O livro foge um pouco aos outros de Georges Simenon. Trata-se, aqui, de uma obra essencialmente dialogal, não tanto densa nem psicológica. De qualquer modo, a história é boa e prende o leitor do começo ao fim. Gostei. Simenon é Simenon.

21/12/2009

Você também pode gostar


Um homem acaba de se afogar no rio Sena. Teria sido suicídio ou homicídio? Maigret é chamado para ajudar e, durante as investigações, depara-se com uma suposta testemunha, um intrigante mendigo.

Trecho do livro:
A sirene de um rebocador se fez ouvir várias vezes e passou lentamente, tornando a subir a corrente com quatro barcaças atrás dele. Cada vez que uma delas chegava à altura do Zwarte Zwaan, Jef Van Houtte erguia o braço para cumprimentar a tripulação.
– O senhor conhece o homem que se afogou?
– Nunca o vi mais gordo.

Jules Maigret é o mais famoso personagem do escritor belga Georges Simenon (1903-1989), um dos autores mais lidos e cultuados do século XX. Taciturno, amante do cachimbo e de uma boa cerveja, o inspetor Maigret conquistou – em 75 romances e várias histórias curtas – legiões de admiradores em todo o mundo. Lançando mão de sua profunda compreensão da natureza humana como principal instrumento na solução de crimes, tornou-se um marco da literatura policial, ao lado dos mais célebres investigadores, como Auguste Dupin, Sherlock Holmes, Hercule Poirot e Philip Marlowe.

" />