Coleção L&PM Pocket


JANELA PARA A MORTE

THE HIGH WINDOW

Raymond Chandler

Tradução de Caroline Chang

Raymond Chandler (1888-1959) iniciou a redação de Janela para morte (The high window) em 1940 e publicou o livro em 1943. Ele já tinha no currículo os romances O sono eterno e Adeus, minha adorada – sendo que o primeiro tinha sido um grande sucesso de público e crítica – além de ser conhecido como escritor de contos policiais para revistas do gênero. O livro, no entanto, é anterior à sua experiência negativa e traumática como roteirista para os estúdios de cinema, e bem posterior a uma dura fase, em meados da década de 30, em que o autor viveu de bicos e pulou de emprego a emprego; em que sua mulher, Cissy, começou a mostrar problemas sérios de saúde e quando Chandler foi rejeitado pelo Exército Canadense, por causa da idade, após se voluntariar para lutar na Segunda Guerra Mundial. Quando escreveu Janela para a morte, por alguns breves anos parecia que a sorte (ou pelo menos a calmaria) lhe sorria.

O romance é fruto desse período. Nesta belíssima e divertida história policial, o detetive Philip Marlowe está mais sentimental do que nunca, e todo o enredo move-se entre os dois opostos da escala social norte-americana: os ricos de Pasadena (simbolizado pela astuta sra. Elizabeth Murdock – um dos melhores personagens do livro –, que contrata o detetive para descobrir o paradeiro de uma antiga e valiosíssima moeda) e os moradores dos bairros pobres de Los Angeles (estes mais numerosos).  

Chandler demonstra sua sensibilidade aguçada ao colocar em cena aquilo que de pior a cultura americana teria a oferecer nas décadas que seguiriam: marginais desempregados, pessoas ostracizadas e excluídas da vida elegante das colinas de Los Angeles, a mesquinhez e a falta de escrúpulos quando se trata de dinheiro, relacionamentos doentios (entre mãe e filho, entre patrão e empregado), chantagem, policiais desencantados, tortura psicológica, assédio sexual, adultério e fraude.

Um romance para ser devorado, e que revela a visão de vida – ao mesmo tempo amarga e nostálgica, com uma ponta de esperança – de Raymond Chandler, um dos maiores escritores de língua inglesa do século XX.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    JANELA PARA A MORTE

  • Título Original:
    THE HIGH WINDOW
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Policial
    Literatura moderna internacional Romance Noir
  • Série:
    Raymond Chandler
  • Referência:
    447
  • Cód.Barras:
    9788525414106
  • ISBN:
    978.85.254.1410-6
  • Páginas:
    248
  • Edição:
    agosto de 2005

Vida & Obra

Raymond Chandler

Raymond Chandler foi uma das grandes personalidades da literatura americana do século XX. Pontificou no gênero policial noir, uma vertente, digamos assim, mais intimista e realista do que aquele tipo de literatura de “crime e mistério” que surgiu com Poe, Conan Doyle e Chesterton e que teve seguidores célebres como Agatha Christie, Ruth Rendell, Rex Stout e, de certa forma, Georges Simenon. Chandler e seu mestre Dashiell Hammett desprezavam esta comparação. Seus ro...

Ler mais

Opinião do Leitor

Daniel Aço / Porto Alegre=RS

O livro acolhe uma história cuja densidade não está propriamente no estilo da prosa, porém na referência aos casos e enredos que se cruzam. E neste tabuleiro maquinado por Chandler, que foi mestre em adensar uma história de não mais do que poucas dezenas de horas, o detetive Philip Marlowe se vê diante de peças inesperadas e jogadas imprevistas. Como compreender tamanha complexidade e a quem pertence a derradeira vitória? Para isto, só lendo a partida!

04/05/2009 10:24:12

Você também pode gostar