Coleção L&PM Pocket


UM ELEFANTE NO CAOS

R$19,90

Um elefante no caos se passa em 1955, numa ilha. A ação acontece dentro de um apartamento cujas paredes estão permanentemente quentes. O bombeiro responsável pela área já é íntimo dos moradores e freqüenta o apartamento de dona Maria, quem lhe oferece bolinhos de bacalhau e é assídua apostadora do jogo do bicho. Paulo, o filho dela, é um bon-vivant que só quer saber de curtir a praia – mas que tem uma ligação com o Partido que não é fácil de se quebrar. No carnaval, conhece uma moça pela qual se apaixona sem nem mesmo saber seu nome – e a engravida. O pai dela, Glicério,também ligado ao Partido, é um barbudo que está sendo perseguido pela polícia. A peça – que por vezes entra em clima de fantasia – mostra um contexto sócio-político premonitório aos acontecimentos que culminariam no Golpe de 1964.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    UM ELEFANTE NO CAOS

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Teatro
    Literatura moderna brasileira
  • Referência:
    635
  • Cód.Barras:
    9788525416568
  • ISBN:
    978.85.254.1656-8
  • Páginas:
    136

Vida & Obra

Millôr Fernandes

Millôr Fernandes nasceu no Meyer, subúrbio do Rio de Janeiro. Em mais de meio século de atuação permanente na imprensa, no teatro, na literatura e nas artes plásticas tornou-se uma das maiores personalidades de seu tempo. Combativo (“hay gobierno, soy contra”) como poucos, praticou o ideal de independência intelectual, tendo sido perseguido pelas ditaduras que assolaram o país neste século. Escreveu, traduziu e adaptou mais de uma centena de peças de teatro (Shakespeare, Pirandell...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Um elefante no caos se passa em 1955, numa ilha. A ação acontece dentro de um apartamento cujas paredes estão permanentemente quentes. O bombeiro responsável pela área já é íntimo dos moradores e freqüenta o apartamento de dona Maria, quem lhe oferece bolinhos de bacalhau e é assídua apostadora do jogo do bicho. Paulo, o filho dela, é um bon-vivant que só quer saber de curtir a praia – mas que tem uma ligação com o Partido que não é fácil de se quebrar. No carnaval, conhece uma moça pela qual se apaixona sem nem mesmo saber seu nome – e a engravida. O pai dela, Glicério,também ligado ao Partido, é um barbudo que está sendo perseguido pela polícia. A peça – que por vezes entra em clima de fantasia – mostra um contexto sócio-político premonitório aos acontecimentos que culminariam no Golpe de 1964.

" />