Coleção L&PM Pocket


Antígona, uma das mais famosas tragédias gregas é uma aventura de lealdade, dignidade, linguagem, vida. Uma mulher que, sozinha, abala uma tirania.

Esta é uma das mais célebres tragédias gregas. Antígona é uma peça de fortes contrastes. Onde convocar forças para derrubar o tirano quando cidadãos respeitáveis calam? Sófocles coloca em cena uma mulher sem partidários, sem exército, sem nada. Antígona abala a tirania sozinha. E isso numa sociedade em que a vida pública era de exclusiva competência masculina. O homem é terrível (deinós), dirá o coro. Preserve-se a ambigüidade. O homem é terrível no crime e na virtude, em altos pensamentos e atitudes intempestivas, na opressão e na luta pela liberdade. Antígona é uma aventura de lealdade, dignidade, linguagem, vida.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    ANTÍGONA

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Teatro
    Literatura clássica internacional
  • Série:
    Gregos
  • Referência:
    173
  • Cód.Barras:
    9788525410092
  • ISBN:
    978.85.254.1009-2
  • Páginas:
    112
  • Edição:
    maio de 1999

Vida & Obra

Sófocles

Nasceu por volta de 496 a.C., em Colono, cidadezinha dos arredores de Atenas, e ali morreu por volta do ano 406 a.C., aos 90 anos de idade. Venceu em 469 a.C. um concurso anual de dramaturgia com uma tetralogia composta de três tragédias e um drama satírico, derrotando o veterano Ésquilo. As apresentações foram consagradoras, e Sófocles se tornou o dramaturgo grego mais festejado e homenageado em vida, além de cidadão ilustre. Ao longo de sua vida, o poeta presenciou a expa...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Antígona, uma das mais famosas tragédias gregas é uma aventura de lealdade, dignidade, linguagem, vida. Uma mulher que, sozinha, abala uma tirania.

Esta é uma das mais célebres tragédias gregas. Antígona é uma peça de fortes contrastes. Onde convocar forças para derrubar o tirano quando cidadãos respeitáveis calam? Sófocles coloca em cena uma mulher sem partidários, sem exército, sem nada. Antígona abala a tirania sozinha. E isso numa sociedade em que a vida pública era de exclusiva competência masculina. O homem é terrível (deinós), dirá o coro. Preserve-se a ambigüidade. O homem é terrível no crime e na virtude, em altos pensamentos e atitudes intempestivas, na opressão e na luta pela liberdade. Antígona é uma aventura de lealdade, dignidade, linguagem, vida.

" />