Outros Formatos


TEMPESTADE PARA OS VIVOS E PARA OS MORTOS: POEMAS INÉDITOS E DISPERSOS

STORM FOR THE LIVING AND THE DEAD: UNCOLLECTED AND UNPUBLISHED

Charles Bukowski

Tradução de Rodrigo Breunig

Charles Bukowski escreveu prolifica­mente durante toda a sua vida – centenas de contos, romances e, principalmente, poesia. A maioria desses poemas eram publicados em revistas marginais, de pe­quena circulação, e muitos permanece­ram não publicados até hoje. Em Tempes­tade para os vivos e para os mortos, Abel Debritto, especialista e biógrafo do autor, vem preencher essa lacuna. Aqui estão reunidos os melhores desses poemas iné­ditos – que ficaram na gaveta – e outros que jamais foram compilados em livro.

Encontramos poemas do início da carreira, nos quais é possível ver o autor em busca de sua verve, e também poe­mas da velhice, no auge da maturidade como escritor.

Reunidos e ordenados cronologica­mente, os versos compõem como que uma autobiografia acidental de Buko­wski. Não faltam a abrasão, a autocomi­seração e a franqueza característica, que revelam em toda sua glória a sordidez que faz parte do ser humano. Também está incluído aquele que é considerado o último poema escrito por Bukowski, “#1”, semanas antes de sua morte.

Nunca o assombro diante da exis­tência foi retratado em versos ao mes­mo tempo tão cotidianos e tão geniais. Nunca um poeta conseguiu expressar de forma tão marcante e tão simples o fato irrefutável de que, por dentro, todo ser humano é um perdedor.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    TEMPESTADE PARA OS VIVOS E PARA OS MORTOS: POEMAS INÉDITOS E DISPERSOS

  • Título Original:
    STORM FOR THE LIVING AND THE DEAD: UNCOLLECTED AND UNPUBLISHED
  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    Poesia
  • Série:
    Bukowski
  • Cód.Barras:
    9788525438423
  • ISBN:
    978.85.254.3842-3
  • Páginas:
    272
  • Edição:
    maio de 2019

Vida & Obra

Charles Bukowski

Nasceu em Andernach, na Alemanha, a 16 de agosto de 1920, filho de um soldado americano e de uma jovem alemã. Aos três anos de idade, foi levado aos Estados Unidos pelos pais. Criou-se em meio à pobreza de Los Angeles, cidade onde morou por cinqüenta anos, escrevendo e embriagando-se. Publicou seu primeiro conto em 1944, aos 24 anos de idade. Só aos 35 anos é que começou a publicar poesias. Foi internado diversas vezes com crises de ...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Charles Bukowski escreveu prolifica­mente durante toda a sua vida – centenas de contos, romances e, principalmente, poesia. A maioria desses poemas eram publicados em revistas marginais, de pe­quena circulação, e muitos permanece­ram não publicados até hoje. Em Tempes­tade para os vivos e para os mortos, Abel Debritto, especialista e biógrafo do autor, vem preencher essa lacuna. Aqui estão reunidos os melhores desses poemas iné­ditos – que ficaram na gaveta – e outros que jamais foram compilados em livro.

Encontramos poemas do início da carreira, nos quais é possível ver o autor em busca de sua verve, e também poe­mas da velhice, no auge da maturidade como escritor.

Reunidos e ordenados cronologica­mente, os versos compõem como que uma autobiografia acidental de Buko­wski. Não faltam a abrasão, a autocomi­seração e a franqueza característica, que revelam em toda sua glória a sordidez que faz parte do ser humano. Também está incluído aquele que é considerado o último poema escrito por Bukowski, “#1”, semanas antes de sua morte.

Nunca o assombro diante da exis­tência foi retratado em versos ao mes­mo tempo tão cotidianos e tão geniais. Nunca um poeta conseguiu expressar de forma tão marcante e tão simples o fato irrefutável de que, por dentro, todo ser humano é um perdedor.

" />