Outros Formatos


ANTOLOGIA POÉTICA

Anna Akhmátova

Tradução de Lauro Machado Coelho

Uma voz feminina contra a opressão

Tradução do russo, seleção, apresentação e notas de Lauro Machado Coelho

O tom intimista e confessional de sua poesia fez com que Anna Akhmátova (1889-1966) se tornasse um grande sucesso desde a publicação de seu segundo livro, Rosário, em 1914. Era a primeira vez na literatura russa que uma mulher não tentava competir com os homens, mas sim criar uma expressão única ao utilizar uma linguagem concisa, direta e despida de ornamentos, atingindo o leitor menos por aquilo que é dito do que por aquilo que deixa de estar lá.

Este volume reúne as mais importantes criações de Anna Akhmátova, incluindo “Poema sem herói”, que ela considerava o coroamento de sua obra. Escrito durante a Segunda Guerra Mundial, carregava a marca do sofrimento que foi a vida da poeta.

Perseguida pelas autoridades stalinistas, que a proibiram de publicar, ela teve que enfrentar o fuzilamento do primeiro marido, a morte do terceiro num campo de concentração e a terrível angústia de ver o filho preso. Para lutar contra essa barbárie, Akhmátova deu vida a um dos maiores testemunhos literários do sofrimento individual sob a opressão política.

 

Hoje, tenho muito o que fazer:
devo matar a memória até o fim.
Minha alma vai ter de virar pedra.
Terei de reaprender a viver.

(Trecho de “O veredicto”)

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    ANTOLOGIA POÉTICA

  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    Poesia
  • Série:
    Clássicos Modernos
  • Cód.Barras:
    9788525437693
  • ISBN:
    978.85.254.3769-3
  • Páginas:
    208
  • Edição:
    junho de 2018

Vida & Obra

Anna Akhmátova

Nasceu em Odessa, Ucrânia, com o nome Anna Gorenko, em 23 de junho de 1889. Cedo se interessou pela poesia, paixão que o pai não apoiava e que a obrigou a adotar o pseudónimo Anna Akhmátova (apelido da bisavó materna). Em 1907, ingressou na escola de Direito em Kiev e, em 1910, casou-se com o poeta e crítico Nikolai Gumliev.

Em 1912, nasceu Lev, filho do casal, mesma data em que Anna publicou o seu primeiro livro, o que lhe abriu as portas para a cena l...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Uma voz feminina contra a opressão

Tradução do russo, seleção, apresentação e notas de Lauro Machado Coelho

O tom intimista e confessional de sua poesia fez com que Anna Akhmátova (1889-1966) se tornasse um grande sucesso desde a publicação de seu segundo livro, Rosário, em 1914. Era a primeira vez na literatura russa que uma mulher não tentava competir com os homens, mas sim criar uma expressão única ao utilizar uma linguagem concisa, direta e despida de ornamentos, atingindo o leitor menos por aquilo que é dito do que por aquilo que deixa de estar lá.

Este volume reúne as mais importantes criações de Anna Akhmátova, incluindo “Poema sem herói”, que ela considerava o coroamento de sua obra. Escrito durante a Segunda Guerra Mundial, carregava a marca do sofrimento que foi a vida da poeta.

Perseguida pelas autoridades stalinistas, que a proibiram de publicar, ela teve que enfrentar o fuzilamento do primeiro marido, a morte do terceiro num campo de concentração e a terrível angústia de ver o filho preso. Para lutar contra essa barbárie, Akhmátova deu vida a um dos maiores testemunhos literários do sofrimento individual sob a opressão política.

 

Hoje, tenho muito o que fazer:
devo matar a memória até o fim.
Minha alma vai ter de virar pedra.
Terei de reaprender a viver.

(Trecho de “O veredicto”)

" />