Outros Formatos


POEMAS PARA JOVENS INQUIETOS

R$34,90

Bit selvagem

Viro, reviro,

me atiro,

tomo vacina,

aspirina, estricnina,

sigo minha sina

saio de viagem,

saio de voragem,

faço bobagem.

Teu amor

tem bit

selvagem.

Do celebrado autor de Boi da cara preta e Os meninos da Rua da Praia. Ainda bem que existe a poesia e a arte para dar vazão ao desassossego de jovens inquietos de todas as idades. E é pelos versos certeiros do celebrado escritor Sérgio Capparelli que enxergamos esta época digital em que vivemos – principalmente sob a ótica de adolescentes e jovens, os inquietos por natureza. Vivemos em um tempo que muda constantemente, que nos foge por entre os dedos e nos surpreende a cada instante. Às vezes recusamos esse tempo. Às vezes o abraçamos. Duplamente – porque também mudamos. Assim, os namoros são pelas redes sociais. A rebeldia ganha novas formas e expressões, e o mundo, ao alcance de um clique, se descortina a quem tiver curiosidade – e um bom acesso à internet.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    POEMAS PARA JOVENS INQUIETOS

  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    Poesia
    Literatura infantojuvenil Juvenil Literatura moderna brasileira
  • Cód.Barras:
    9788525439093
  • ISBN:
    978.85.254.3909-3
  • Páginas:
    112
  • Edição:
    novembro de 2019

Vida & Obra

Sérgio Capparelli

Sérgio Capparelli nasceu em Uberlândia (MG), em 1947. Foi professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul até se aposentar. Já morou em cidades como Goiânia, Curitiba, Porto Alegre, Paris, Munique, Grenoble, Londres, Montreal e Beijing, onde trabalhou numa agência de notícias de 2004 a 2007.

É autor de cerca de trinta livros, a maior parte pela L&PM, entre os quais Os meninos da Rua da Praia (1978), Vovô fugiu de casa (1981), Boi da ...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Bit selvagem

Viro, reviro,

me atiro,

tomo vacina,

aspirina, estricnina,

sigo minha sina

saio de viagem,

saio de voragem,

faço bobagem.

Teu amor

tem bit

selvagem.

Do celebrado autor de Boi da cara preta e Os meninos da Rua da Praia. Ainda bem que existe a poesia e a arte para dar vazão ao desassossego de jovens inquietos de todas as idades. E é pelos versos certeiros do celebrado escritor Sérgio Capparelli que enxergamos esta época digital em que vivemos – principalmente sob a ótica de adolescentes e jovens, os inquietos por natureza. Vivemos em um tempo que muda constantemente, que nos foge por entre os dedos e nos surpreende a cada instante. Às vezes recusamos esse tempo. Às vezes o abraçamos. Duplamente – porque também mudamos. Assim, os namoros são pelas redes sociais. A rebeldia ganha novas formas e expressões, e o mundo, ao alcance de um clique, se descortina a quem tiver curiosidade – e um bom acesso à internet.

" />