Coleção L&PM E-books


LIVRO DE HAICAIS (BILÍNGUE)

Came down from my
ivory tower
And found no world

Desci da minha
torre de marfim
E não achei mundo nenhum

O Livro de haicais é único entre as obras de Jack Kerouac. Reunindo mais de quinhentos poemas escritos entre 1956 e 1966, revela um lado quase desconhecido de um dos maiores autores da geração beat. Esta edição bilíngue dá ao leitor a oportunidade de desfrutar da singularidade do texto original de Kerouac, que em sua face de poeta adota o mesmo estilo rítmico, espontâneo e revolucionário que imortalizou em seus romances.

A face poética de Jack Kerouac

Considerado o pai da geração beat, Jack Kerouac tornou-se célebre por sua escrita revolucionária e pelo espírito musical e espontâneo de sua prosa. O que poucos sabem é que ele também foi um poeta prolífico, que explorou as mais diferentes formas poéticas, entre elas o haicai. Este estilo, nascido no Japão e profundamente ligado ao zen-budismo, é na sua origem conhecido pelas imagens vivas que cria através de três versos curtos de dezessete sílabas métricas.

Kerouac entrou em contato com o haicai durante seus estudos sobre o budismo, sob a influência do poeta Gary Snyder, que havia passado o começo da década de 50 viajando pelo Japão. Maravilhado com a beleza precisa dos versos dos mestres japoneses, Kerouac escreveu haicais durante o resto de sua vida, usando-os não apenas como forma de expressão, mas também como uma maneira de aperfeiçoar a sua capacidade de traduzir em palavras aquilo que observava.

Mas ele fez mais do que simplesmente praticar e difundir o haicai tradicional. Sempre desafiando as regras, decidiu criar o seu próprio estilo, que apelidou de “pop”, o haicai americano descrito como “simples poemas de 3 linhas”. Experimentando enquanto buscava sua própria voz poética, ele preencheu dezenas de blocos de notas com quase mil “pops”, e também os incluiu em livros como Os vagabundos iluminados, em cartas e em seu diário.

Esta seleção, compilada e editada pela especialista em literatura beat Regina Weinreich, reúne aproximadamente quinhentos haicais. A primeira parte inclui os poemas que o próprio Kerouac selecionou para publicação. A segunda contém haicais resgatados de seus inúmeros cadernos, organizados cronologicamente. Uma obra única, que revela um lado menos conhecido, mas não menos importante, de um dos escritores mais influentes do século XX.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    LIVRO DE HAICAIS (BILÍNGUE)

  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Poesia
  • eISBN:
    978.85.254.3065-6
  • Edição:
    outubro de 2013

Vida & Obra

Jack Kerouac

Jack Kerouac nasceu em Lowell, Massachusetts, em 12 de março de 1922; era o mais novo de três filhos de uma família de origem franco-canadense. Começou a aprender inglês apenas aos seis anos de idade, estudou em escolas católicas e públicas locais e, como jogava futebol americano muito bem, ganhou uma bolsa para a Universidade de Columbia, em Nova York. Nesta cidade conheceu Neal Cassady, Allen Ginsberg e William S. Burroughs. Largou a faculdade no segundo ano, depois ...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Came down from my
ivory tower
And found no world

Desci da minha
torre de marfim
E não achei mundo nenhum

O Livro de haicais é único entre as obras de Jack Kerouac. Reunindo mais de quinhentos poemas escritos entre 1956 e 1966, revela um lado quase desconhecido de um dos maiores autores da geração beat. Esta edição bilíngue dá ao leitor a oportunidade de desfrutar da singularidade do texto original de Kerouac, que em sua face de poeta adota o mesmo estilo rítmico, espontâneo e revolucionário que imortalizou em seus romances.

A face poética de Jack Kerouac

Considerado o pai da geração beat, Jack Kerouac tornou-se célebre por sua escrita revolucionária e pelo espírito musical e espontâneo de sua prosa. O que poucos sabem é que ele também foi um poeta prolífico, que explorou as mais diferentes formas poéticas, entre elas o haicai. Este estilo, nascido no Japão e profundamente ligado ao zen-budismo, é na sua origem conhecido pelas imagens vivas que cria através de três versos curtos de dezessete sílabas métricas.

Kerouac entrou em contato com o haicai durante seus estudos sobre o budismo, sob a influência do poeta Gary Snyder, que havia passado o começo da década de 50 viajando pelo Japão. Maravilhado com a beleza precisa dos versos dos mestres japoneses, Kerouac escreveu haicais durante o resto de sua vida, usando-os não apenas como forma de expressão, mas também como uma maneira de aperfeiçoar a sua capacidade de traduzir em palavras aquilo que observava.

Mas ele fez mais do que simplesmente praticar e difundir o haicai tradicional. Sempre desafiando as regras, decidiu criar o seu próprio estilo, que apelidou de “pop”, o haicai americano descrito como “simples poemas de 3 linhas”. Experimentando enquanto buscava sua própria voz poética, ele preencheu dezenas de blocos de notas com quase mil “pops”, e também os incluiu em livros como Os vagabundos iluminados, em cartas e em seu diário.

Esta seleção, compilada e editada pela especialista em literatura beat Regina Weinreich, reúne aproximadamente quinhentos haicais. A primeira parte inclui os poemas que o próprio Kerouac selecionou para publicação. A segunda contém haicais resgatados de seus inúmeros cadernos, organizados cronologicamente. Uma obra única, que revela um lado menos conhecido, mas não menos importante, de um dos escritores mais influentes do século XX.

" />