Coleção L&PM Pocket


O PAI GORIOT

LE PÈRE GORIOT

Honoré de Balzac

Tradução de Celina Portocarrero e Ilana Heineberg

O velho Goriot é um dos locatários da pensão Vauquer – estabelecimento parisiense de gosto duvidoso – e um ex-comerciante que enriquecera durante a Revo­lu­ção Francesa vendendo trigo por dez vezes o preço de compra. Agora, porém, ele não passa de uma sombra da antiga opulência. Todos os moradores da pensão ridicularizam o velho: ele afirma ser pai de duas distintas damas que o visitam de vez em quando, às escondidas. O único a crer no que diz Goriot é o estudante de Direito Eugène Rastignac, jovem ambicioso que sonha em conquistar Paris.

O pai Goriot, publicado em 1835, é um dos pilares de A comédia humana e um dos mais conhecidos títulos de Honoré de Balzac (1799-1850). Aqui o leitor encon­trará um relato pungente sobre paixões radicais e sobre a ingratidão e variadas facetas da condição humana. O pai Goriot desnuda uma sociedade fascinada por poder e dinheiro, binômio que atropela ilusões e destrói famílias.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    O PAI GORIOT

  • Título Original:
    LE PÈRE GORIOT
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Romance
  • Série:
    Balzac
  • Referência:
    541
  • Cód.Barras:
    9788525415585
  • ISBN:
    978.85.254.1558-5
  • Páginas:
    304
  • Edição:
    agosto de 2006

Vida & Obra

Honoré de Balzac

A comédia humana é o título geral que dá unidade à obra máxima de Honoré de Balzac e é composta de 89 romances, novelas e histórias curtas. Este enorme painel do século XIX foi ordenado pelo autor em três partes: “Estudos de costumes”, “Estudos analíticos” e “Estudos filosóficos”. A maior das partes, “Estudos de costumes”, com 66 títulos, subdivide-se em seis séries temáticas: Cenas da vida privada, Cenas da vida provinciana, Cenas da vida parisiense, Cena...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


O velho Goriot é um dos locatários da pensão Vauquer – estabelecimento parisiense de gosto duvidoso – e um ex-comerciante que enriquecera durante a Revo­lu­ção Francesa vendendo trigo por dez vezes o preço de compra. Agora, porém, ele não passa de uma sombra da antiga opulência. Todos os moradores da pensão ridicularizam o velho: ele afirma ser pai de duas distintas damas que o visitam de vez em quando, às escondidas. O único a crer no que diz Goriot é o estudante de Direito Eugène Rastignac, jovem ambicioso que sonha em conquistar Paris.

O pai Goriot, publicado em 1835, é um dos pilares de A comédia humana e um dos mais conhecidos títulos de Honoré de Balzac (1799-1850). Aqui o leitor encon­trará um relato pungente sobre paixões radicais e sobre a ingratidão e variadas facetas da condição humana. O pai Goriot desnuda uma sociedade fascinada por poder e dinheiro, binômio que atropela ilusões e destrói famílias.

" />