Coleção L&PM Pocket


DUBLINENSES

James Joyce

Tradução de Guilherme da Silva Braga

Um clássico do autor de Ulisses em nova tradução

“Eis aqui a vida verdadeiramente desfilando sob nossos próprios olhos.” - The Guardian

Na virada do século XX, o coração da Irlanda bate no peito dos personagens que percorrem as ruas de Dublin. Vidas comuns que personificam o declínio não apenas econômico, mas moral, com o qual o país se debate naquele momento histórico.

Em quinze contos, James Joyce contempla com realismo e dureza a vida de seus conterrâneos em ordem cronológica: a perda da inocência na infância, as angústias e incertezas da adolescência e a desilusão dos adultos ao encararem sua epifania, o momento em que a verdadeira natureza de algo se dá a conhecer.

Escrito quando o autor tinha apenas 25 anos e publicado pela primeira vez em 1914, Dublinenses é uma introdução não só à história da capital irlandesa, mas à própria obra de Joyce. Um olhar único sobre a experiência humana constitui o conto final, “Os mortos”, demonstrando a base do que viria a ser o estilo com que Joyce marcaria para sempre a literatura mundial.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    DUBLINENSES

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Romance
  • Referência:
    1011
  • Cód.Barras:
    9788525426291
  • ISBN:
    978-85-254-2629-1
  • Páginas:
    224
  • Edição:
    abril de 2012

Vida & Obra

James Joyce

James Augustine Aloysius Joyce (1882-1941) é um dos mais influentes e renovadores escritores do século XX. Romancista, contista e poeta, é autor de obras-primas da língua inglesa como Finnegans Wake e Ulisses.

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


“Eis aqui a vida verdadeiramente desfilando sob nossos próprios olhos.” - The Guardian

Na virada do século XX, o coração da Irlanda bate no peito dos personagens que percorrem as ruas de Dublin. Vidas comuns que personificam o declínio não apenas econômico, mas moral, com o qual o país se debate naquele momento histórico.

Em quinze contos, James Joyce contempla com realismo e dureza a vida de seus conterrâneos em ordem cronológica: a perda da inocência na infância, as angústias e incertezas da adolescência e a desilusão dos adultos ao encararem sua epifania, o momento em que a verdadeira natureza de algo se dá a conhecer.

Escrito quando o autor tinha apenas 25 anos e publicado pela primeira vez em 1914, Dublinenses é uma introdução não só à história da capital irlandesa, mas à própria obra de Joyce. Um olhar único sobre a experiência humana constitui o conto final, “Os mortos”, demonstrando a base do que viria a ser o estilo com que Joyce marcaria para sempre a literatura mundial.

" />