Coleção L&PM Pocket


MARCAS DE NASCENÇA

LIGNES DE FAILLE

Nancy Huston

Tradução de Ilana Heineberg

R$29,90

"Um romance brilhante"
Le Monde

Lançado com grande sucesso na França em 2006 e agraciado com prêmio Femina no mesmo ano, Marcas de nascença foi recebido com entusiasmo no Brasil. Primeiro livro de Nancy Huston lançado no país  - o 11º romance da autora -, conquistou os leitores partindo de uma ideia singela e genial: "Um adulto nada mais é do que uma criança que sofreu". Em Marcas de nascença, a escritora conta a história de uma família marcada pelo desenraizamento, pelo dilaceramento da guerra e pela busca de identidade. E o faz de uma maneira originalíssima: por meio de uma narrativa que viaja por vários pontos do planeta, começando na Califórnia do ano de 2004 e terminando na Alemanha que, entre 1944 e 1945, está em vias de perder a guerra. Uma obra polifônica não apenas por ter quatro narradores, mas pela multidão de assuntos abordados; um relato atualíssimo, comovente, bem-humorado, perturbador, depois do qual o leitor não será mais o mesmo.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    MARCAS DE NASCENÇA

  • Título Original:
    LIGNES DE FAILLE
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Romance
  • Referência:
    929
  • Cód.Barras:
    9788525421067
  • ISBN:
    978.85.254.2106-7
  • Páginas:
    320
  • Edição:
    março de 2011

Vida & Obra

Nancy Huston

Nancy Huston nasceu em 1953 em Calgary, Canadá. Filha de um casal de pesquisadores universitários, aos seis anos foi abandonada pela mãe, experiência que deixou marcas profundas na sua vida, e, inclusive, a fez optar pela literatura. Aos quinze anos se estabeleceu nos Estados Unidos com o pai. Em 1973, feminista, chegou a Paris e se engajou nos grupos pós-68, aderindo a seus ideais marxistas. Estreou na literatura em 1979, com um livro de ensaios. Em 1981, publicou seu primeiro ...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Le Monde

Lançado com grande sucesso na França em 2006 e agraciado com prêmio Femina no mesmo ano, Marcas de nascença foi recebido com entusiasmo no Brasil. Primeiro livro de Nancy Huston lançado no país  - o 11º romance da autora -, conquistou os leitores partindo de uma ideia singela e genial: "Um adulto nada mais é do que uma criança que sofreu". Em Marcas de nascença, a escritora conta a história de uma família marcada pelo desenraizamento, pelo dilaceramento da guerra e pela busca de identidade. E o faz de uma maneira originalíssima: por meio de uma narrativa que viaja por vários pontos do planeta, começando na Califórnia do ano de 2004 e terminando na Alemanha que, entre 1944 e 1945, está em vias de perder a guerra. Uma obra polifônica não apenas por ter quatro narradores, mas pela multidão de assuntos abordados; um relato atualíssimo, comovente, bem-humorado, perturbador, depois do qual o leitor não será mais o mesmo.

" />