Coleção L&PM Pocket


A UTOPIA

Tomás Morus

Tradução de Paulo Neves

Tomás Morus (1478-1535), humanista e jurista inglês, foi chanceler do reino da Inglaterra e um dos pensadores mais destacados de seu tempo. Católico fervoroso, foi decapitado por ordens do Rei Henrique VIII por não reconhecer o rei (que havia se divorciado) como chefe supremo da igreja. Foi canonizado pela Igreja católica em 1935. Morus teve a particularidade de ser cultuado também pela Revolução russa, que lhe erigiu uma estátua em homenagem às idéias socialistas de sua célebre obra A utopia.
Essa obra descreve um Estado imaginário sem propriedade privada nem dinheiro, preocupado com a felicidade coletiva e a organização da produção, mas de fundamento religioso. Seu modelo é A República e As leis de Platão. Além de lançar as bases do socialismo econômico, Morus, que cunhou a palavra utopia (literalmente o não-lugar de nenhum lugar), deu início a um gênero literário que faria fortuna nos séculos seguintes, desde A nova Atlântida de Francis Bacon e A cidade do sol de Companella até os escritos dos socialistas do século XIX, chamados utópicos.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    A UTOPIA

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Ensaios
  • Referência:
    76
  • Cód.Barras:
    9788525406736
  • ISBN:
    978.85.254.0673-6
  • Páginas:
    160
  • Edição:
    agosto de 1997

Vida & Obra

Tomás Morus

Tomás Morus (1478-1535), humanista e jurista inglês, foi chanceler do reino da Inglaterra e um dos pensadores mais destacados de seu tempo. Católico fervoroso, foi decapitado por ordens do Rei Henrique VIII por não reconhecer o rei (que havia se divorciado) como chefe supremo da igreja. Foi canonizado pela Igreja católica em 1935.

Morus teve a particularidade de ser cultuado também pela Revolução russa, que lhe erigiu uma estátua em homenagem ...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar