Coleção L&PM E-books


A AUTOBIOGRAFIA DE ALICE B. TOKLAS - Gertrude Stein

A AUTOBIOGRAFIA DE ALICE B. TOKLAS

THE AUTOBIOGRAPHY OF ALICE B. TOKLAS

Gertrude Stein

Tradução de Milton Persson

A geração perdida na Paris do início do século XX

Mais moderna do que todos os modernos, mais vanguardista do que os cubistas cujos quadros forravam as paredes de sua casa, Gertrude Stein – mulher de opiniões inusitadas, ame­ricana autoexilada na Europa – embebeu sua literatura com o caráter experimental de sua vida. Em A autobiografia de Alice B. Toklas, redigiu a autobiografia da sua companheira, apenas para nela aparecer como personagem e narrar suas próprias experiências na terceira pessoa.

O conteúdo é apaixonante: um mergulho nos ambientes avant-garde da Paris anterior à Segunda Guerra Mundial, onde reinavam a flexibilização dos costumes e a radicalização das ideias. A valorização do dólar permitia que artistas americanos levassem na França uma vida confortável, com uma liberda­de impossível na América. Gertrude, criadora do epíteto lost generation, fazia do seu apartamento da Rue de Fleurus a embaixada de todos estes americanos – Hemingway, Scott Fitzgerald, Ezra Pound – assim como um local de reunião para modernistas como Jean Cocteau, Juan Gris, Picasso, Matisse e Henri Rousseau.

Lançado em 1933, A autobiografia de Alice B. Toklas transformou a influente escritora, crítica e colecionadora de arte Gertrude Stein em um dos célebres nomes da literatura norte-americana da primeira metade do século XX. Autobio­grafia é o seu livro mais conhecido e um dos mais coloridos painéis já realizados sobre a efervescente vida intelectual e artística de Paris.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    A AUTOBIOGRAFIA DE ALICE B. TOKLAS

  • Título Original:
    THE AUTOBIOGRAPHY OF ALICE B. TOKLAS
  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Biografias
  • Série:
    Clássicos Modernos
  • eISBN:
    978-65-5666-088-2
  • Edição:
    julho de 2020

Vida & Obra

Gertrude Stein

(1874 – 1946)Escritora de origem judaica, nasceu no dia 3 de fevereiro de 1874 em Allegheny, Pennsylvania, onde morou até os três anos. Logo sua família se mudou primeiramente para Viena e depois para Paris, retornando para a América apenas em 1878, mas desta vez para a Califórnia.

Tinha oito anos quando começou a escrever, uma atividade que rapidamente se transformou em obsessão, tal como a leitura. As suas preferências iam para Shakespeare e pa...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


A geração perdida na Paris do início do século XX

Mais moderna do que todos os modernos, mais vanguardista do que os cubistas cujos quadros forravam as paredes de sua casa, Gertrude Stein – mulher de opiniões inusitadas, ame­ricana autoexilada na Europa – embebeu sua literatura com o caráter experimental de sua vida. Em A autobiografia de Alice B. Toklas, redigiu a autobiografia da sua companheira, apenas para nela aparecer como personagem e narrar suas próprias experiências na terceira pessoa.

O conteúdo é apaixonante: um mergulho nos ambientes avant-garde da Paris anterior à Segunda Guerra Mundial, onde reinavam a flexibilização dos costumes e a radicalização das ideias. A valorização do dólar permitia que artistas americanos levassem na França uma vida confortável, com uma liberda­de impossível na América. Gertrude, criadora do epíteto lost generation, fazia do seu apartamento da Rue de Fleurus a embaixada de todos estes americanos – Hemingway, Scott Fitzgerald, Ezra Pound – assim como um local de reunião para modernistas como Jean Cocteau, Juan Gris, Picasso, Matisse e Henri Rousseau.

Lançado em 1933, A autobiografia de Alice B. Toklas transformou a influente escritora, crítica e colecionadora de arte Gertrude Stein em um dos célebres nomes da literatura norte-americana da primeira metade do século XX. Autobio­grafia é o seu livro mais conhecido e um dos mais coloridos painéis já realizados sobre a efervescente vida intelectual e artística de Paris.

" />