Coleção L&PM E-books


ALBERT EINSTEIN - Laurent Seksik

ALBERT EINSTEIN

ALBERT EINSTEIN

Laurent Seksik

Tradução de Rejane Janowitzer

“O estabelecimento de uma cooperação entre judeus e árabes não é um problema da Inglaterra, e sim nosso. Judeus e árabes, devemos nos entender nós mesmos sobre as linhas diretivas de uma política de comunidade eficaz e adaptada às necessidades de nossos dois povos.” (Einstein)

Não, Albert Einstein (1879-1955), alemão de nascimento que se tornou suíço e depois americano, não participou da construção da bomba atômica, mas de fato escreveu a Roosevelt, então presidente dos Estados Unidos, a fim de convencê-lo a fazer frente às pesquisas nazistas quanto aos avanços que levariam à bomba nuclear. Ele não obteve o prêmio Nobel de física por sua teoria da relatividade, mas por sua audaciosa hipótese sobre a natureza corpuscular da luz. Foi um pai amoroso que adorava os filhos, mas jamais revelou o terrível segredo que pesava sobre a filha, Lieserl. Apesar de sionista engajado, declinou, em 1952, a presidência do Estado de Israel. Na velhice, décadas depois de seus livros terem sido queimados na Alemanha nazista e de ter sido perseguido pela Gestapo, ele foi considerado “inimigo da América” pelo senador McCarthy.

Homem extraordinário, profundamente pacifista, humano e politizado, que nunca hesitou em mostrar a língua para certezas estabelecidas, Einstein, em sua estelar e comovente trajetória na Terra, reinventou a concepção humana sobre o universo.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    ALBERT EINSTEIN

  • Título Original:
    ALBERT EINSTEIN
  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Biografias
  • eISBN:
    978.85.254.2634-5

Vida & Obra

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


“O estabelecimento de uma cooperação entre judeus e árabes não é um problema da Inglaterra, e sim nosso. Judeus e árabes, devemos nos entender nós mesmos sobre as linhas diretivas de uma política de comunidade eficaz e adaptada às necessidades de nossos dois povos.” (Einstein)

Não, Albert Einstein (1879-1955), alemão de nascimento que se tornou suíço e depois americano, não participou da construção da bomba atômica, mas de fato escreveu a Roosevelt, então presidente dos Estados Unidos, a fim de convencê-lo a fazer frente às pesquisas nazistas quanto aos avanços que levariam à bomba nuclear. Ele não obteve o prêmio Nobel de física por sua teoria da relatividade, mas por sua audaciosa hipótese sobre a natureza corpuscular da luz. Foi um pai amoroso que adorava os filhos, mas jamais revelou o terrível segredo que pesava sobre a filha, Lieserl. Apesar de sionista engajado, declinou, em 1952, a presidência do Estado de Israel. Na velhice, décadas depois de seus livros terem sido queimados na Alemanha nazista e de ter sido perseguido pela Gestapo, ele foi considerado “inimigo da América” pelo senador McCarthy.

Homem extraordinário, profundamente pacifista, humano e politizado, que nunca hesitou em mostrar a língua para certezas estabelecidas, Einstein, em sua estelar e comovente trajetória na Terra, reinventou a concepção humana sobre o universo.

" />