Outros Formatos


"Essa mulher é uma casa secreta. Em seus cantos, guarda vozes e esconde fantasmas (...)"

Eduardo Galeano - "Mulheres"

MULHERES

MUJERES

Eduardo Galeano

Tradução de Eric Nepomuceno e Sergio Faraco

Mulheres protagonistas da história e mulheres esquecidas por ela; mulheres que sonham e mulheres castigadas por sonhar; mulheres que sobrevivem e mulheres que nos ajudam a sobreviver. As mulheres que atravessam os relatos de Eduardo Galeano comovem por sua determinação, sua desobediência constante e também por sua fragilidade.

Galeano compartilha a intensidade de personagens femininos marcados pelo peso de uma causa, como Joana d’Arc, Rosa de Luxemburgo, Eva Perón ou as Mães da Praça de Maio; pela sua própria formosura e talento, como Marilyn Monroe, Rita Hayworth, Frida Kahlo, Alfonsina Storni, Camille Claudel ou Josephine Baker. Mas também compartilha as façanhas coletivas de mulheres anônimas: aquelas que lutaram na Comuna de Paris, as que impregnam os templos africanos da Bahia com seus cânticos, as que – num prostíbulo da Patagônia argentina – se negaram a receber os soldados que tinham reprimido a greve dos peões.
Como a personagem que abre o livro, a Sherazade de  As mil e uma noites que a cada jornada contava uma nova história ao rei para permanecer viva, Galeano entrega em cada relato sua maestria de narrador oral e de artesão da linguagem, para conjurar o esquecimento mas também para celebrar a experiência daquelas que nunca se resignam.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    MULHERES

  • Título Original:
    MUJERES
  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    Literatura estrangeira
    Literatura moderna internacional Crônica
  • Cód.Barras:
    9788525432711
  • ISBN:
    978-85-254-3271-1
  • Páginas:
    240
  • Edição:
    agosto de 2015

Vida & Obra

Eduardo Galeano

Eduardo Galeano (1940-2015) nasceu em Montevidéu, no Uruguai. Viveu exilado na Argentina e na Catalunha, na Espanha, desde 1973. No início de 1985, com o fim da ditadura, voltou a Montevidéu. Galeano comete, sem remorsos, a violação de fronteiras que separam os gêneros literários. Ao longo de uma obra na qual confluem narração e ensaio, poesia e crônica, seus livros recolhem as vozes da alma e da rua e oferecem uma síntese da realidade e sua memória. Recebeu o prêmio José María Arguedas, outo...

Ler mais

Opinião do Leitor

Nádia Timm
Brasília/ DF

É uma obra instigante, poética, que revela novas versões sobre papel de mulher na história universal. Nela  as mulheres saem da invisibilidade e são apresentadas com toda força, beleza e inteligência que lhes cabem. São generais, cientistas, revolucionárias, rainhas... Sempre protagonistas, ativas, dinâmicas.Um livro imperdível  para as novas gerações.

24/01/2019

Você também pode gostar