Coleção L&PM Pocket


PINÓQUIO - Carlo Collodi

PINÓQUIO

LE AVVENTURE DI PINOCCHIO

Carlo Collodi

Tradução de Carolina Cimenti

R$22,90

"A madeira da qual Pinóquio foi esculpido é a própria humanidade."
Benedetto Croce

Era uma vez um velho carpinteiro que se deparou com um belo pedaço de madeira. Quando foi lascá-lo para fazer o pé de uma mesa, o pedaço de pau gritou: "Não me bata com tanta força!". O carpinteiro, então, esculpiu a marionete que se tornaria um dos bonecos mais conhecidos do mundo: Pinóquio. Articulado e com vontade própria, Pinóquio podia falar, rir, chorar, dançar, fazer piruetas e até travessuras, como qualquer criança. Mas o que ele queria, mesmo, era tornar-se um menino de verdade.

Publicada originalmente em formato de folhetim no periódico Il Giornale dei bambini, de 1881 a 1883, sob o título A história de uma marionete, a novela de Carlo Collodi – pseudônimo literário de Carlo Lorenzi (1826-1890) – é um dos textos literários que mais sucesso fez e ainda faz entre adultos e crianças. Mas trata-se de muito mais que uma história comovente: nela Collodi conseguiu resumir muito do caráter italiano e comentar várias questões sociais, como a pobreza, a fome, a importância da educação e o mau funcionamento das instituições públicas. Por isso e pelo seu eterno encanto, Pinóquio é hoje considerado um dos pilares da literatura italiana, juntamente com Decameron e A divina comédia.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    PINÓQUIO

  • Título Original:
    LE AVVENTURE DI PINOCCHIO
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Infantil
    Romance Juvenil Literatura clássica internacional
  • Referência:
    480
  • Cód.Barras:
    9788525414694
  • ISBN:
    978.85.254.1469-4
  • Páginas:
    192
  • Edição:
    dezembro de 2005

Vida & Obra

Carlo Collodi

Carlo Lorenzini, dito Collodi, nasceu em Florença, na Itália, em 1826, filho de um cozinheiro e de uma mulher da burguesia. Estudou no seminário e obteve um diploma em teologia. Adotou um pseudônimo literário, Collodi (nome do vilarejo toscano onde nascera sua mãe), pelo qual se tornaria conhecido. Iniciou sua carreira jornalística no periódico Rivista de Firenze. Em 1848, Collodi, que era republicano, abandonou tudo para participar das campanhas militares pela indep...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Benedetto Croce

Era uma vez um velho carpinteiro que se deparou com um belo pedaço de madeira. Quando foi lascá-lo para fazer o pé de uma mesa, o pedaço de pau gritou: "Não me bata com tanta força!". O carpinteiro, então, esculpiu a marionete que se tornaria um dos bonecos mais conhecidos do mundo: Pinóquio. Articulado e com vontade própria, Pinóquio podia falar, rir, chorar, dançar, fazer piruetas e até travessuras, como qualquer criança. Mas o que ele queria, mesmo, era tornar-se um menino de verdade.

Publicada originalmente em formato de folhetim no periódico Il Giornale dei bambini, de 1881 a 1883, sob o título A história de uma marionete, a novela de Carlo Collodi – pseudônimo literário de Carlo Lorenzi (1826-1890) – é um dos textos literários que mais sucesso fez e ainda faz entre adultos e crianças. Mas trata-se de muito mais que uma história comovente: nela Collodi conseguiu resumir muito do caráter italiano e comentar várias questões sociais, como a pobreza, a fome, a importância da educação e o mau funcionamento das instituições públicas. Por isso e pelo seu eterno encanto, Pinóquio é hoje considerado um dos pilares da literatura italiana, juntamente com Decameron e A divina comédia.

" />