Coleção L&PM E-books


Neste Sangue quente, nono livro de uma muito sólida carreira, Claudia Tajes torna a mostrar o quanto há de absolutamente sério e grave nas coisas engraçadas. Revelando a leveza graciosa do drama – da raiva, melhor dito –, nossa autora demonstra um domínio extraordinário do conto, incluídas as particularidades e sutilezas que o gênero demanda. São histórias cheias de ironia finíssima, construídas com uma linguagem simples e elegante; chega a parecer que escrever é fácil. E dá-lhe a denunciar desde os fiascos causados pela variação dos hormônios ao sentimento de culpa que só um belo ataque de raiva pode proporcionar. O ridículo humano escancarado.

Claro que quem conhece a Claudia sabe que, naqueles acessos de genuína modéstia que lhe são característicos, quase se desculpando por fazer os outros se divertirem, ela vai dizer que esse livro é mais um acidente de percurso do que, digamos, “literatura séria”. O modus vivendi claudiano tem disso: de achar pouca coisa joias que qualquer autor adoraria assinar, de não dar a mínima para rapapés e de olhar o mundo de uma perspectiva oblíqua e quase absurda de tão verdadeira. Ela não se leva a sério exatamente por saber onde mora o perigo.

Nos toca a nós, leitores, receber com alegria esse novo livro. Mais uma vez temos o melhor – e o mais bem-humorado – da literatura brasileira em mãos. Coisa muito séria.

Cíntia Moscovich

Claudia Tajes estreou na literatura com Dez (quase) amores. Seguiram-se, entre outros, As pernas de Úrsula, A vida sexual da mulher feia, Louca por homem e Por isso eu sou vingativa, todos publicados pela L&PM Editores. Sangue quente é seu primeiro livro de contos.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    SANGUE QUENTE

  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Contos
    Literatura moderna brasileira
  • eISBN:
    978.85.254.3064-9
  • Edição:
    outubro de 2013

Vida & Obra

Claudia Tajes

Claudia Tajes nasceu em Porto Alegre em 1963. Redatora publicitária, estreou na literatura com Dez (Quase) Amores (L&PM Editores, 2000). Seguiram-se As Pernas de Úrsula & Outras Possibilidades (L&PM Editores, 2001) e o romance Dores, Amores & Assemelhados (L&PM Editores, 2002), A vida sexual da mulher feia (2005), Louca por homem (L&PM 2011), Vida dura (L&PM POCKET, 2008) e Só as mulheres e a...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Neste Sangue quente, nono livro de uma muito sólida carreira, Claudia Tajes torna a mostrar o quanto há de absolutamente sério e grave nas coisas engraçadas. Revelando a leveza graciosa do drama – da raiva, melhor dito –, nossa autora demonstra um domínio extraordinário do conto, incluídas as particularidades e sutilezas que o gênero demanda. São histórias cheias de ironia finíssima, construídas com uma linguagem simples e elegante; chega a parecer que escrever é fácil. E dá-lhe a denunciar desde os fiascos causados pela variação dos hormônios ao sentimento de culpa que só um belo ataque de raiva pode proporcionar. O ridículo humano escancarado.

Claro que quem conhece a Claudia sabe que, naqueles acessos de genuína modéstia que lhe são característicos, quase se desculpando por fazer os outros se divertirem, ela vai dizer que esse livro é mais um acidente de percurso do que, digamos, “literatura séria”. O modus vivendi claudiano tem disso: de achar pouca coisa joias que qualquer autor adoraria assinar, de não dar a mínima para rapapés e de olhar o mundo de uma perspectiva oblíqua e quase absurda de tão verdadeira. Ela não se leva a sério exatamente por saber onde mora o perigo.

Nos toca a nós, leitores, receber com alegria esse novo livro. Mais uma vez temos o melhor – e o mais bem-humorado – da literatura brasileira em mãos. Coisa muito séria.

Cíntia Moscovich

Claudia Tajes estreou na literatura com Dez (quase) amores. Seguiram-se, entre outros, As pernas de Úrsula, A vida sexual da mulher feia, Louca por homem e Por isso eu sou vingativa, todos publicados pela L&PM Editores. Sangue quente é seu primeiro livro de contos.

" />