Coleção L&PM Pocket


POMBA ENAMORADA E OUTROS CONTOS

Fora de catálogo

Com a publicação de Antes do baile verde, em 1970, Lygia Fagundes Telles tornou-se um dos contistas mais expressivos do Brasil. Em seus contos lêem-se as transformações que afetam a classe média brasileira a partir dos anos cinqüenta e, mais especificamente, no período da ditadura militar. (...) A qualidade literária desses contos, em imagens visuais, sugere que a literatura é também uma forma de incursão nas almas e, catarticamente, um lenitivo para os conflitos individuais.

É sobre desajustes e desencontros que Lygia constrói seu universo ficcional. Seus contos, porém, não se restringem a documentar as vidas privadas da burguesia urbana. Trabalhando as emoções com a força da palavra, ela sofisticou a forma para criar um mundo em que os limites entre o vivido e o imaginado se confundem e tocam as dimensões do onírico.

Escolher alguns dentre tantos contos perfeitos é uma forma de homenagear a quem alimentou, através da palavra escrita, os anseios, as expectativas e as fantasias de, no mínimo, três gerações de leitores. 

Léa Masina

Contos:

"Antes do baile verde"
"A caçada"
"O jardim selvagem"
"Natal na barca"
"A ceia"
"Venha ver o pôr-do-sol"
"As pérolas"
"O menino"
"As formigas"
"Tigrela"
"Herbarium"
"Pomba enamorada ou Uma história de amor"
"Lua crescente em Amsterdã"
"A estrutura da bolha de sabão"
"História de passarinho"
"Dolly"

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    POMBA ENAMORADA E OUTROS CONTOS

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura moderna brasileira
    Contos
  • Referência:
    150
  • Cód.Barras:
    9788525408679
  • ISBN:
    978.85.254.0867-9
  • Páginas:
    176
  • Edição:
    janeiro de 1999

Vida & Obra

Lygia Fagundes Telles

Nasceu em São Paulo em 19 de abril de 1923. Passou a infância em pequenas cidades do interior, onde o pai, o advogado Durval de Azevedo Fagundes, foi promotor público e delegado. A mãe, Maria do Rosário de Azevedo (Zazita), era pianista. Algumas das cidades percorridas nessa infância instável: Sertãozinho, Areias, Assis, Apiaí e Descalvado. Voltando a residir com a família em São Paulo, cursou o ginásio no Instituto Caetano de Campos, tendo sido aluna do professor Silveir...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Lygia Fagundes Telles tornou-se um dos contistas mais expressivos do Brasil. Em seus contos lêem-se as transformações que afetam a classe média brasileira a partir dos anos cinqüenta e, mais especificamente, no período da ditadura militar. (...) A qualidade literária desses contos, em imagens visuais, sugere que a literatura é também uma forma de incursão nas almas e, catarticamente, um lenitivo para os conflitos individuais.

É sobre desajustes e desencontros que Lygia constrói seu universo ficcional. Seus contos, porém, não se restringem a documentar as vidas privadas da burguesia urbana. Trabalhando as emoções com a força da palavra, ela sofisticou a forma para criar um mundo em que os limites entre o vivido e o imaginado se confundem e tocam as dimensões do onírico.

Escolher alguns dentre tantos contos perfeitos é uma forma de homenagear a quem alimentou, através da palavra escrita, os anseios, as expectativas e as fantasias de, no mínimo, três gerações de leitores. 

Léa Masina

Contos:

"Antes do baile verde"
"A caçada"
"O jardim selvagem"
"Natal na barca"
"A ceia"
"Venha ver o pôr-do-sol"
"As pérolas"
"O menino"
"As formigas"
"Tigrela"
"Herbarium"
"Pomba enamorada ou Uma história de amor"
"Lua crescente em Amsterdã"
"A estrutura da bolha de sabão"
"História de passarinho"
"Dolly"

" />