Coleção L&PM Pocket


A RELÍQUIA

R$23,90

Eça mais atual do que nunca

Publicado primeiramente em 1887 no formato de folhetim, A relíquia é uma das obras mais celebradas de Eça de Queiroz (1845-1900), um dos maiores nomes da literatura em língua portuguesa de todos os tempos. Este romance consiste nas memórias fictícias de um certo Teodorico Raposo, o protagonista da história. Órfão de pai e mãe, ele foi criado por Dona Patrocínio, uma tia beatíssima e solteirona. Desde pequeno, Teodorico aprende a arte do fingimento e da adulação, e passa a levar uma vida dupla: diante da tia, um beato temente a Deus; longe dela, um libertino que se entrega a uma existência dissoluta. Na expectativa de tornar-se herdeiro da rica senhora, aceita fazer uma viagem de romaria a Jerusalém, a Terra Santa, onde tem início a desgraça do nosso picaresco protagonista.

Irônica, satírica e mordaz como poucas, essa narrativa extremamente ágil envolve o leitor e disseca a natureza do fervor religioso e a hipocrisia dos costumes sociais. Nada é o que parece nesta radical obra-prima que, 130 anos após sua primeira publicação, não poderia ser mais atual.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    A RELÍQUIA

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura clássica portuguesa
    Romance
  • Referência:
    115
  • Cód.Barras:
    9788525409119
  • ISBN:
    978.85.254.0911-9
  • Páginas:
    315

Vida & Obra

Eça de Queiroz

 Eça de Queiroz nasceu em 25 de novembro de 1845 em Póvoa de Varzim, Portugal. Formado pela Universidade de Coimbra em 1866, dois anos depois se estabeleceu como advogado em Lisboa. Em 1869, em companhia do conde de Resende, vai para a Palestina e depois para o Egito, a fim de fazer a reportagem da inauguração do Canal de Suez. Dessa viagem surge a inspiração para A Relíquia e O Egito. Em 1870, é aprovado em concurso para a carreira diplomática e em 1872 é nomeado cônsul em ...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Eça mais atual do que nunca

Publicado primeiramente em 1887 no formato de folhetim, A relíquia é uma das obras mais celebradas de Eça de Queiroz (1845-1900), um dos maiores nomes da literatura em língua portuguesa de todos os tempos. Este romance consiste nas memórias fictícias de um certo Teodorico Raposo, o protagonista da história. Órfão de pai e mãe, ele foi criado por Dona Patrocínio, uma tia beatíssima e solteirona. Desde pequeno, Teodorico aprende a arte do fingimento e da adulação, e passa a levar uma vida dupla: diante da tia, um beato temente a Deus; longe dela, um libertino que se entrega a uma existência dissoluta. Na expectativa de tornar-se herdeiro da rica senhora, aceita fazer uma viagem de romaria a Jerusalém, a Terra Santa, onde tem início a desgraça do nosso picaresco protagonista.

Irônica, satírica e mordaz como poucas, essa narrativa extremamente ágil envolve o leitor e disseca a natureza do fervor religioso e a hipocrisia dos costumes sociais. Nada é o que parece nesta radical obra-prima que, 130 anos após sua primeira publicação, não poderia ser mais atual.

" />