Coleção L&PM E-books


Surgida no século IX a.C., a "Odisseia" é considerada umas das mais importantes obras da literatura ocidental. Em seus 24 cantos, ela conta as histórias e aventuras de Odisseu (em latim, Ulisses), após sua participação na Guerra de Troia e as peripécias por que passou ao voltar para casa, na ilha grega de Ítaca, para junto da mulher e do filho. O herói vive uma série de aventuras fabulosas pelo caminho, enfrenta inimigos, encontra feiticeiros, ninfas e conhece diversos lugares. Donaldo Schüler, um dos maiores helenistas e tradutores brasileiros, ao verter a obra homérica do original grego para o português, logrou o êxito de manter a sonoridade original, aliando as falas à linguagem coloquial.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    ODISSEIA

  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Literatura clássica internacional
  • Série:
    Gregos
  • eISBN:
    978.85.254.2290-3

Vida & Obra

Homero

Poeta mítico a quem se atribui a Ilíada e a Odisséia, primeiros monumentos da literatura grega. “Homero” significa “o cego" ou “o refém". De acordo com Hérodoto, o mais antigo de seus biógrafos, Homero teria nascido perto de Esmirna no século IX a.C. Quios e seis outras cidades disputam a honra de ter sido sua cidade natal. Ele teria dirigido uma escola de retórica e em seguida viajado por todo o mundo mediterrânico, residindo em Ítaca, Colofónia, Cumes e Qu...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Surgida no século IX a.C., a "Odisseia" é considerada umas das mais importantes obras da literatura ocidental. Em seus 24 cantos, ela conta as histórias e aventuras de Odisseu (em latim, Ulisses), após sua participação na Guerra de Troia e as peripécias por que passou ao voltar para casa, na ilha grega de Ítaca, para junto da mulher e do filho. O herói vive uma série de aventuras fabulosas pelo caminho, enfrenta inimigos, encontra feiticeiros, ninfas e conhece diversos lugares. Donaldo Schüler, um dos maiores helenistas e tradutores brasileiros, ao verter a obra homérica do original grego para o português, logrou o êxito de manter a sonoridade original, aliando as falas à linguagem coloquial.

" />