Coleção L&PM Pocket


TRÊS CONTOS

TROIS CONTES: UN COEUR SIMPLE, LA LÉGENDE DE SAINT JULIEN L'HOSPITALIER, HÉRODIAS

Flaubert

Tradução de Flávio Moreira da Costa

Este livro contém três contos longos, ou três novelas curtas, de Gustave Flaubert (1821-1880): Uma alma simples, A lenda de São Julien Hospitaleiro e Herodíade. A primeira passa-se na Normandia, terra natal do escritor, e conta a comovente história de Félicité, uma empregada doméstica sozinha pelo mundo. Em A lenda de São Julien Hospitaleiro, domina o clima de conto de fadas medieval, e o tema é a violência e a religiosidade de um jovem caçador e parricida. E, em Herodíade, o autor recua ainda mais no tempo, para o inicio da Era Cristã, e mostra um profeta que é objeto da ira de judeus e romanos e do amor de homens e mulheres.
Este passeio compassivo e ficcional de Flaubert ao longo da história da humanidade foi escrito em um período difícil da sua vida. A redação de A lenda de São Julien Hospitaleiro foi iniciada em 1875, quando Flaubert estava às voltas com Bouvard e Pécuchet (que permaneceu inacabado). Instigado pela escritora e amiga George Sand, ele criou Uma alma simples, após a morte da sua amante Louise Collet, e finalmente, em 1877, concluiu o seu tríptico com Herodíade.
Três contos
é uma bela amostra da capacidade do autor de retratar com riqueza psicológica os personagens mais distintos. Característica levada ao ápice em sua obra-prima, Madame Bovary (vol.328 da Coleção L&PM Pocket).

Contos:

"Uma alma simples"
"Lenda de São Julien Hospitaleiro"
"Herodíade"

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    TRÊS CONTOS

  • Título Original:
    TROIS CONTES: UN COEUR SIMPLE, LA LÉGENDE DE SAINT JULIEN L'HOSPITALIER, HÉRODIAS
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura clássica internacional
    Contos
  • Referência:
    412
  • Cód.Barras:
    9788525414113
  • ISBN:
    978.85.254.1411-3
  • Páginas:
    144
  • Edição:
    abril de 2005

Vida & Obra

Flaubert

Gustave Flaubert nasceu em Rouen, na França, em 12 de dezembro de 1821, e morreu no dia 8 de maio de 1880. Filho do cirurgião-chefe do hospital local, cresceu nas imediações do hospital, entre doentes, utensílios médicos e enfermeiros. Começou a escrever ainda cedo, na mesma época em que foi reprovado nos exames da Faculdade de Direito de Paris. Seu pai, evidentemente, opunha-se às aspirações artísticas do filho. Entre 1844 e 1851, uma série de acontecimentos dramáticos desestabilizaram o jovem ...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


"Lenda de São Julien Hospitaleiro"
"Herodíade"

" />