Coleção L&PM Pocket


SATÍRICON

SATYRICON

Petrônio

Tradução de Alessandro Zir

R$25,90

A sátira das sátiras

Eis a mais celebrada obra literária em prosa da Antiguidade a ter chegado até nós. O enredo de Satíricon começa em Nápoles, numa escola de retórica, na qual um jovem adulador e golpista chamado Encólpio busca, por intermédio do seu professor, Agamênon, ser convidado para um banquete na casa de Trimalquião, um ex-escravo, agora novo-rico. Outras pessoas de índole duvidosa se juntarão a essa verdadeira trupe de homens de pouca moral, encontrando outros personagens – todos eles devidamente parodiados, satirizados, ironizados.

Petrônio viveu no século I, e escassas são as informações sobre sua vida. Teria frequentado e até mesmo trabalhado na corte de Nero como “árbitro do bom gosto”, organizando banquetes e zelando pelo requinte do imperador romano. Porém caiu em desgraça e destilou, em Satíricon, parte do veneno e das críticas que nutria por Nero e seus apoiadores. Parodiando até mesmo o grande Homero, tendo influenciado de Oscar Wilde a F. Scott Fitzgerald, passando ainda por T.S. Eliot e tantos outros artistas, Satíricon é uma das grandes e deliciosas obras literárias que atestam a capacidade do ser humano rir de si mesmo.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    SATÍRICON

  • Título Original:
    SATYRICON
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura clássica internacional
  • Referência:
    1209
  • Cód.Barras:
    9788525433213
  • ISBN:
    978-85-254-3321-3
  • Páginas:
    224
  • Edição:
    abril de 2016

Vida & Obra

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


A sátira das sátiras

Eis a mais celebrada obra literária em prosa da Antiguidade a ter chegado até nós. O enredo de Satíricon começa em Nápoles, numa escola de retórica, na qual um jovem adulador e golpista chamado Encólpio busca, por intermédio do seu professor, Agamênon, ser convidado para um banquete na casa de Trimalquião, um ex-escravo, agora novo-rico. Outras pessoas de índole duvidosa se juntarão a essa verdadeira trupe de homens de pouca moral, encontrando outros personagens – todos eles devidamente parodiados, satirizados, ironizados.

Petrônio viveu no século I, e escassas são as informações sobre sua vida. Teria frequentado e até mesmo trabalhado na corte de Nero como “árbitro do bom gosto”, organizando banquetes e zelando pelo requinte do imperador romano. Porém caiu em desgraça e destilou, em Satíricon, parte do veneno e das críticas que nutria por Nero e seus apoiadores. Parodiando até mesmo o grande Homero, tendo influenciado de Oscar Wilde a F. Scott Fitzgerald, passando ainda por T.S. Eliot e tantos outros artistas, Satíricon é uma das grandes e deliciosas obras literárias que atestam a capacidade do ser humano rir de si mesmo.

" />