Coleção L&PM Pocket


OS SOFRIMENTOS DO JOVEM WERTHER

DIE LEIDEN DES JUNGEN WERTHERS

Johann Wolfgang Goethe
Tradução, organização, prefácio, comentários e notas de Marcelo Backes

A literatura alemã divide-se em antes e depois de Os sofrimentos do jovem Werther, que chega às livrarias brasileiras nesta nova e brilhante tradução de Marcelo Backes.

Ao escrever Werther, em 1774, Johann Wolfgang Goethe alcançava sua primeira obra de sucesso e, de quebra, dava início à prosa moderna na Alemanha.

Werther não é, simplesmente, um romance em cartas assim como Nova Heloísa de Rousseau ou Pamela de Richardson. Esta que é uma das mais célebres obras de Goethe é o romance de uma alma, uma história interior. Dilacerante, arrebatada é a história de uma paixão literalmente devastadora. Com enorme repercussão quando do seu lançamento, Werther foi um testemunho de como a literatura tinha poder de agir na sociedade. Não foram poucos os suicídios atribuídos ao romance.

Johann Wolfang von Goethe nasceu em Frankfurt em 1749 e morreu em Weimar em 1832. Poeta, romancista, dramaturgo, crítico, estadista, tornou-se um dos maiores vultos do pensamento alemão, tendo influenciado várias gerações. Em 1775, a convite do Duque Carlos Augusto, foi administrador de Weimar, onde destacou-se brilhantemente como financista e estadista. Deixou vasta obra, onde se destacam, entre outras, Werther, Ifigênia, Elegias romanas (poesia), Fausto, Teoria das cores, Viagem à Itália, Poesia e Verdade.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    OS SOFRIMENTOS DO JOVEM WERTHER

  • Título Original:
    DIE LEIDEN DES JUNGEN WERTHERS
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura clássica internacional
    Romance
  • Referência:
    217
  • Cód.Barras:
    9788525410443
  • ISBN:
    978.85.254.1044-3
  • Páginas:
    208
  • Edição:
    março de 2001

Vida & Obra

Johann Wolfgang Goethe

Johann Wolfgang von Goethe (Frankfurt am Main, 28 de agosto de 1749 – Weimar, 22 de março de 1832) foi o mais notável poeta da Alemanha e um dos maiores gênios de toda a literatura. O jovem Goethe estudou nas universidades deLeipzig e Estrasburgo. Em 1772 começou a praticar advocacia em Wetzlar. Por convite do duque Karl August, em 1775 passou a morar em Weimar, onde foi responsável por vários cargos políticos, tornando-se o principal conselheiro do duque. De 1786 a 1788,...

Ler mais

Opinião do Leitor

Felipe Y. Ferreira
São Paulo/SP

Muito "dramático"...
A narrativa segue de uma maneira um tanto simbólica para um povo tão materialista quanto o nosso. Claro que em relação ao Romantismo, Werther, é provavelmente uma das obras mais significativas e belas, os sofrimentos atribuídos à obra não são os do jovem Werther, e sim os do leitor, que sem perceber, participa do mosaico que compõe a trama.

31/10/2011

Agatha

Anderson
São Paulo/SP

O que esperar desse livro? Simplesmente magnifico!

Nenhum romance já lido por mim, marcou tanto quanto esse.
Esse livro te leva para outro mundo, onde os seus sofrimentos ficam ainda mais acesos e em outros momentos vc acha que nunca sofreu tanto....
Enfim, adorei ter lido esse exemplar e hoje me considero muito feliz por esse ter passado em minha vida!
Abrç

Anderson Santana

15/09/2010

Você também pode gostar


A literatura alemã divide-se em antes e depois de Os sofrimentos do jovem Werther, que chega às livrarias brasileiras nesta nova e brilhante tradução de Marcelo Backes.

Ao escrever Werther, em 1774, Johann Wolfgang Goethe alcançava sua primeira obra de sucesso e, de quebra, dava início à prosa moderna na Alemanha.

Werther não é, simplesmente, um romance em cartas assim como Nova Heloísa de Rousseau ou Pamela de Richardson. Esta que é uma das mais célebres obras de Goethe é o romance de uma alma, uma história interior. Dilacerante, arrebatada é a história de uma paixão literalmente devastadora. Com enorme repercussão quando do seu lançamento, Werther foi um testemunho de como a literatura tinha poder de agir na sociedade. Não foram poucos os suicídios atribuídos ao romance.

Johann Wolfang von Goethe nasceu em Frankfurt em 1749 e morreu em Weimar em 1832. Poeta, romancista, dramaturgo, crítico, estadista, tornou-se um dos maiores vultos do pensamento alemão, tendo influenciado várias gerações. Em 1775, a convite do Duque Carlos Augusto, foi administrador de Weimar, onde destacou-se brilhantemente como financista e estadista. Deixou vasta obra, onde se destacam, entre outras, Werther, Ifigênia, Elegias romanas (poesia), Fausto, Teoria das cores, Viagem à Itália, Poesia e Verdade.

" />