Coleção L&PM Pocket


A MORTE DE OLIVIER BÉCAILLE

Émile Zola

Tradução de Marina Appenzeller

"Foi num sábado, às seis horas da manhã, que morri, após três dias de enfermidade. (...) Mas por que então eu tenho consciência de tudo que me cerca? Não! Eu não posso estar morto! Eu vejo, eu ouço! Vocês me entendem?! Meu Deus, não me enterrem!"
(Trecho de A morte de Olivier Bécaille)

Émile Zola (1840-1902) foi um dos maiores romancistas franceses de todos os tempos. Homem engajado nas lutas sociais e na vanguarda das artes, assim como manifestou-se a favor de Alfred Dreyfus, general francês acusado de conspiração, defendeu os pintores impressionistas e as lutas populares e democráticas na França. Escreveu o célebre Germinal, além de várias obras-primas da literatura mundial. Este livro reúne três novelas curtas: A morte de Olivier Bécaille, Nantas e A inundação, onde temos uma consistente amostra de seu gênio.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    A MORTE DE OLIVIER BÉCAILLE

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura clássica internacional
    Contos
  • Referência:
    73
  • Cód.Barras:
    9788525407146
  • ISBN:
    978.85.254.0714-6
  • Páginas:
    182

Vida & Obra

Émile Zola

Émile Zola nasceu em 10 de abril de 1840, em Paris, filho de François Zola, um engenheiro italiano, e da francesa Émilie Aubert. Em 1843, a família se mudou para Aix-en-Provence, no sul da França, onde o futuro escritor conheceu Paul Cézanne, de quem se tornaria grande amigo. Quando Zola tinha sete anos, seu pai morreu, deixando a família em dificuldades financeiras. Em 1858, ele se mudou com a mãe para Paris, onde passou a juventude, e começou a escrever sob a influência do rom...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


"Foi num sábado, às seis horas da manhã, que morri, após três dias de enfermidade. (...) Mas por que então eu tenho consciência de tudo que me cerca? Não! Eu não posso estar morto! Eu vejo, eu ouço! Vocês me entendem?! Meu Deus, não me enterrem!"
(Trecho de A morte de Olivier Bécaille)

Émile Zola (1840-1902) foi um dos maiores romancistas franceses de todos os tempos. Homem engajado nas lutas sociais e na vanguarda das artes, assim como manifestou-se a favor de Alfred Dreyfus, general francês acusado de conspiração, defendeu os pintores impressionistas e as lutas populares e democráticas na França. Escreveu o célebre Germinal, além de várias obras-primas da literatura mundial. Este livro reúne três novelas curtas: A morte de Olivier Bécaille, Nantas e A inundação, onde temos uma consistente amostra de seu gênio.

" />