Outros Formatos


ECCE HOMO

Friedrich Nietzsche

Tradução de Marcelo Backes

Nietzsche para entender Nietzsche

Ecce Homo – de como a gente se torna o que a gente é, a mais poética – e a mais grandiosa – dentre as obras dedicadas ao egocentrismo humano, é também a mais singular das autobiografias que o mundo um dia conheceu. Gerada no limiar – inclusive temporal – entre a razão e a loucura, Ecce homo está longe de ser apenas o produto da insanidade. Nietzsche (1844-1900), foi um dos mais importantes pensadores alemães de todos os tempos, estendeu a área de suas influências para muito além da filosofia, adentrando a literatura, a poesia e todos os âmbitos das belas-artes.

Com sua obra aforística e aparentemente fragmentária, ele foi, na realidade, um dos críticos mais ferozes da religião, da moral e da tradição filosófica do Ocidente. Nietzsche escreveu, ele mesmo, a melhor obra para entender a obra de Nietzsche. É o Ecce homo, sua autobiografia escrita aos 44 anos, o último suspiro antes do declínio, um dos mais belos livros da história da filosofia universal.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    ECCE HOMO

  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    Filosofia
    Ensaios
  • Série:
    Clássicos L&PM
  • Cód.Barras:
    9788525429872
  • ISBN:
    978.85.254.2987-2
  • Páginas:
    176
  • Edição:
    setembro de 2013

Vida & Obra

Friedrich Nietzsche

Friedrich Wilhelm Nietzsche (1844-1900) nasceu em Röcken, na Saxônia, filho de uma família de pastores protestantes. Seu pai e seus dois avôs eram pastores. Aos dez anos já fazia suas primeiras composições musicais e aos quatorze tornou-se professor numa Escola Rural em Pforta. Nessa época fez seu primeiro exercício autobiográfico, sinalizando a vinda do Ecce homo, trinta anos depois. “Da minha vida” é o título da obra de um autor que, em rala idade, já se sabia de...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Nietzsche para entender Nietzsche

Ecce Homo – de como a gente se torna o que a gente é, a mais poética – e a mais grandiosa – dentre as obras dedicadas ao egocentrismo humano, é também a mais singular das autobiografias que o mundo um dia conheceu. Gerada no limiar – inclusive temporal – entre a razão e a loucura, Ecce homo está longe de ser apenas o produto da insanidade. Nietzsche (1844-1900), foi um dos mais importantes pensadores alemães de todos os tempos, estendeu a área de suas influências para muito além da filosofia, adentrando a literatura, a poesia e todos os âmbitos das belas-artes.

Com sua obra aforística e aparentemente fragmentária, ele foi, na realidade, um dos críticos mais ferozes da religião, da moral e da tradição filosófica do Ocidente. Nietzsche escreveu, ele mesmo, a melhor obra para entender a obra de Nietzsche. É o Ecce homo, sua autobiografia escrita aos 44 anos, o último suspiro antes do declínio, um dos mais belos livros da história da filosofia universal.

" />