Outros Formatos


KILL ALL ENEMIES

KILL ALL ENEMIES

Melvin Burgess

Tradução de Alexandre Boide

Este romance pode incomodar algumas pessoas, mas com certeza vai inspirar outras.
The Independent

Muito envolvente e carregado de fortes emoções.
Mail on Sunday

Morte aos inimigos

Se você tem 15, 20, 45 ou 70 anos e está com este livro nas mãos, você está com sorte.

Porque este é um belo livro, capaz de arrepiar, emocionar e fazer pensar. Estamos falando de emoção pura, à flor da pele, provocada pelas histórias de Billie – a menina sem pai nem mãe, boa de briga, que enfrenta o mundo na base da porrada –, de Rob – o gordinho boa-praça, fã de heavy metal, atormentado pelo padrasto em casa e pelo bullying na escola – e de Chris – o cara rebelde, em pé de guerra com a escola e que odeia fazer lição de casa. Depois de conhecer o dia a dia desta turma, é difícil imaginar como tantas coisas erradas, tanta tristeza, revolta e angústia cabem nos corações de pessoas tão jovens. Eles estão perdidos em meio a conflitos sem saída: pais controladores ou violentos, mães ausentes ou alcoólatras, mais preocupadas com namorados vagabundos do que com os filhos.

Melvin Burgess conduz com maestria esta história pungente e verdadeira. Mostra como jovens que recebem do mundo toda a maldade que ele é capaz de proporcionar – de abandono e desprezo até violência sexual – insistem em sobreviver, amar e ser generosos.

Generosidade. Esta é a palavra-chave que define esta obra magnífica.

Se por um lado Burgess mostra a face escura, oculta e sórdida das relações familiares, por outro deixa uma porta luminosa aberta para a esperança.

Ivan Pinheiro Machado

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    KILL ALL ENEMIES

  • Título Original:
    KILL ALL ENEMIES
  • Catálogo:
    Outros Formatos
  • Gênero:
    Romance
    Ficção estrangeira
  • Cód.Barras:
    9788525428271
  • ISBN:
    978-85-254-2827-1
  • Páginas:
    264
  • Edição:
    março de 2013

Vida & Obra

Melvin Burgess

O premiado autor de Junk e Mandando ver Melvin Burgess nasceu em 1954 em Sussex, na Inglaterra. Em 1990, publicou seu primeiro livro, The Cry of the Wolf. Sete anos depois, foi aclamado pela crítica como um dos grandes autores a dialogar com o universo dos jovens, recebendo pelo controverso best-seller Junk os prêmios Guardian Children’s Fiction e a medalha Carnegie. Em 2003, lançou Mandando ver (adaptado para a série de TV Life As We Know I...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Este romance pode incomodar algumas pessoas, mas com certeza vai inspirar outras.
The Independent

Muito envolvente e carregado de fortes emoções.
Mail on Sunday

Morte aos inimigos

Se você tem 15, 20, 45 ou 70 anos e está com este livro nas mãos, você está com sorte.

Porque este é um belo livro, capaz de arrepiar, emocionar e fazer pensar. Estamos falando de emoção pura, à flor da pele, provocada pelas histórias de Billie – a menina sem pai nem mãe, boa de briga, que enfrenta o mundo na base da porrada –, de Rob – o gordinho boa-praça, fã de heavy metal, atormentado pelo padrasto em casa e pelo bullying na escola – e de Chris – o cara rebelde, em pé de guerra com a escola e que odeia fazer lição de casa. Depois de conhecer o dia a dia desta turma, é difícil imaginar como tantas coisas erradas, tanta tristeza, revolta e angústia cabem nos corações de pessoas tão jovens. Eles estão perdidos em meio a conflitos sem saída: pais controladores ou violentos, mães ausentes ou alcoólatras, mais preocupadas com namorados vagabundos do que com os filhos.

Melvin Burgess conduz com maestria esta história pungente e verdadeira. Mostra como jovens que recebem do mundo toda a maldade que ele é capaz de proporcionar – de abandono e desprezo até violência sexual – insistem em sobreviver, amar e ser generosos.

Generosidade. Esta é a palavra-chave que define esta obra magnífica.

Se por um lado Burgess mostra a face escura, oculta e sórdida das relações familiares, por outro deixa uma porta luminosa aberta para a esperança.

Ivan Pinheiro Machado

" />