Coleção L&PM Pocket


O SOFÁ

LE SOPHA

Crébillon Fils

Tradução de Carlota Gomes

Condenado por decreto divino a reencarnar sucessivas vezes como um sofá, o narrador deste livro tem de sustentar e dar apoio, literalmente, a diversos tipos de aventuras amorosas e sexuais, presenciando cenas que vão do alegre ao trágico. De quebra, compartilha com os leitores as mais variadas histórias de sacanagem, além de desmascarar a falsa virtude, a hipocrisia, o instinto, a vaidade, a fantasia e outros tantos vícios humanos. Ele só vai encontrar a libertação quando acomodar o casal perfeito, isto é, duas pessoas verdadeiramente apaixonadas.

Com este ponto de partida e uma ambientação digna de As mil e uma noites, Crébillon Fils dá estocadas de aparente imoralismo e impertinência, conduzindo a trama a um desfecho surpreendente. Mas antes de chegar até ele, o leitor vai entender uma das mais famosas máximas do autor – a de que o libertino é, antes de tudo, um impotente – e será levado a uma nova idéia de libertinagem.

Junto com Teresa filósofa, de Boyer D’Argens, O sofá é um dos mais importantes clássicos libertinos do século XVIII.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    O SOFÁ

  • Título Original:
    LE SOPHA
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Erótico
    Romance
  • Série:
    Eróticos
  • Referência:
    438
  • Cód.Barras:
    9788525414311
  • ISBN:
    978.85.254.1431-1
  • Páginas:
    254

Vida & Obra

Crébillon Fils

Crébillon Fils (1707-1777) nasceu e morreu em Paris, filho de Jolyot Prosper Crébillon, moralista considerado rival de Voltaire. Cedo começou a freqüentar salões e bailes e não demorou a pintar tais ambientes em seus textos libertinos, nos quais tecia análises psicológicas e retratava costumes da época. Por causa deles, foi aprisionado durante alguns anos na Bastilha, de onde saiu para ocupar o cargo de censor real. Além de O sofá, publicado em 1742, é autor de Égarements du coeur et d...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar