Coleção L&PM Pocket


KAMA SUTRA

Vatsyayana
Tradução do sânscrito, prefácio, introdução e notas de
Richard Burton
Tradução do inglês de Luciane Aquino

"Kama", em sânscrito, significa desejo, amor, prazer sexual; "sutra", ensinamentos transmitidos em forma de regras, preceitos ou aforismos. Porém, o Kama Sutra não é apenas sobre posições amorosas e outras maneiras de atingir o prazer sexual. Trata-se de um livro sobre a arte de viver que aborda diversos aspectos da vida humana: como relacionar-se com outras pessoas, obter sucesso, conseguir o que se quer, agir e se comportar em diferentes circunstâncias, encontrar o par ideal, fazer amigos, cuidar da casa e ganhar e gastar dinheiro.

A origem do que hoje se chama de Kama Sutra perde-se na mitologia: seria um tratado muito antigo, com mil capítulos, surgido da energia liberada da união do deus Shiva e de sua consorte Parvati: Nandi, o touro sagrado guardião de Shiva, tomado por grande inspiração, recitara os versos durante o enlace sexual dos deuses. Em alguma época do período Gupta (do século IV a VI), o sábio Vatsyayana debruçou-se sobre a tradição de textos eróticos (kama shastra), anteriormente trabalhada por outros sábios, compilou e fixou a versão que ora o leitor tem em mãos. O Kama Sutra de Vatsyayana (primeiramente apresentado ao Ocidente pelo explorador inglês Richard Burton, no século XIX) oferece uma inestimável visada do estilo de vida dos indianos – um dos povos que mais valoriza a alma e as relações humanas. E se, séculos atrás, era um manual de conduta para todos os cidadãos, mostra-se pertinente ainda hoje, ao tratar de assuntos do corpo e do coração.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    KAMA SUTRA

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Erótico
  • Série:
    Eróticos
  • Referência:
    514
  • Cód.Barras:
    9788525414946
  • ISBN:
    978.85.254.1494-6
  • Páginas:
    240
  • Edição:
    maio de 2006

Vida & Obra

Richard Burton

Explorador, lingüista e escritor vitoriano lembrado hoje principalmente por sua tradução de As mil e uma noites para o inglês e cuja vida esteve intimamente relacionada ao imperialismo britânico do século 19, nasceu em Torquay, Devon, em 19 de março de 1821. Descendente de uma próspera família da aristocracia rural, viveu uma infância nômade e exótica, quando teve contato com ciganos. Em 1822, o pai de Burton, um ex-tenente-coronel do exército britânico, mudou-se com...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Kama Sutra não é apenas sobre posições amorosas e outras maneiras de atingir o prazer sexual. Trata-se de um livro sobre a arte de viver que aborda diversos aspectos da vida humana: como relacionar-se com outras pessoas, obter sucesso, conseguir o que se quer, agir e se comportar em diferentes circunstâncias, encontrar o par ideal, fazer amigos, cuidar da casa e ganhar e gastar dinheiro.

A origem do que hoje se chama de Kama Sutra perde-se na mitologia: seria um tratado muito antigo, com mil capítulos, surgido da energia liberada da união do deus Shiva e de sua consorte Parvati: Nandi, o touro sagrado guardião de Shiva, tomado por grande inspiração, recitara os versos durante o enlace sexual dos deuses. Em alguma época do período Gupta (do século IV a VI), o sábio Vatsyayana debruçou-se sobre a tradição de textos eróticos (kama shastra), anteriormente trabalhada por outros sábios, compilou e fixou a versão que ora o leitor tem em mãos. O Kama Sutra de Vatsyayana (primeiramente apresentado ao Ocidente pelo explorador inglês Richard Burton, no século XIX) oferece uma inestimável visada do estilo de vida dos indianos – um dos povos que mais valoriza a alma e as relações humanas. E se, séculos atrás, era um manual de conduta para todos os cidadãos, mostra-se pertinente ainda hoje, ao tratar de assuntos do corpo e do coração.

" />